Colunista dá 10 dicas para vivermos em harmonia com os alimentos - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Opinião13/03/2017 | 16h31Atualizada em 13/03/2017 | 16h31

Colunista dá 10 dicas para vivermos em harmonia com os alimentos

Tereza Blasi fala sobre a importância das escolhas alimentares, que começam ainda na infância 


Desafio lançado, desafio aceito! Quanta responsabilidade escrever nesse espaço. Mas os desafios nos tornam, acredito eu, mais sensatos e determinados quando almejamos discursar, divulgar e fazer claro aos outros nossas pequenas competências em determinadas áreas.

Falar sobre alimento, alimentação e/ou nutrição e todas as suas tendências imprime desafios diante de um universo extremamente amplo, mas vamos lá. Devagar seguimos, passo a passo, diante das necessidades de uma população faminta por informações, ávidas por buscar conhecimento e por acertar em suas escolhas para viver mais e melhor, por ofuscar e deixar distante algumas doenças que têm como origem o ato de se alimentar inadequadamente.

Precisamos falar sobre isso porque esse é um ato voluntário, e ninguém nos coloca alimento na boca forçadamente. Fazemos nossas escolhas alimentares quando ainda somos dependentes de nossos pais, os precursores de uma boa atitude e escolhas diante da vida por meio dos alimentos.

Foto: pixabay / divulgação

Sem muitas informações e recomendações de protocolos, coloco apenas algumas afirmativas que penso serem importantes em nossa rotina acelerada, e que têm como objetivo sugerir mudanças e melhorias no bem viver com aquele que representa a vida: o alimento.

1)    A alegria máxima do dia é o ato de se alimentar;

2)    A importância que você dá à ação de se alimentar terá resultado em sua saúde;

3)    Comer alguns alimentos diferentes requer ousadia, e saber sobre eles e o quanto nos causam bem é um grande desafio por meio do conhecimento e convencimento;

4)    Desde o nascimento até o "apagar da vela", o alimento será sempre soberano;

5)    Dar valor em demasia a alguns pratos e alimentos inadequados no dia a dia pode subtrair algum tempo de nossas vidas;

6)    Preste atenção em sua rotina, se o alimento estiver servindo para nutrir alegrias, tristezas, angústias, euforia, problemas..., a reflexão consciente pode ser o melhor caminho. Respire fundo;

7)    Exemplos dados pelos pais ao se alimentarem educam os filhos mais do que essas palavras: "isso é bom, isso não é bom";

8)    Acima de tudo, ame o ato de se alimentar, seja em grupo, em família na companhia de alguém ou mesmo só.

9)     Todos têm histórias para contar sobre alimentos, e elas dizem de onde viemos, da nossa cultura e origem. Valorize o que há de melhor em sua história;

10)  O alimento, acima de tudo, tem uma mensagem especial em nossa memória, a lembrança de o quanto ele influencia de forma positiva e ou negativa nossas emoções.

Comer, comer, ah, esse ato magnífico que nos imprime na lembrança a beleza do colorido, do sabor, do aroma. Isso jamais se apagará. Por isso, fazer desse ato uma bela abertura para a vida é nosso privilégio e dever.

Que venham todos os alimentos que nutrem o corpo e a alma!



 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCuidados na hora de aproveitar as promoções da Black Friday https://t.co/AnANTD9xIU https://t.co/KhNVUm62zvhá 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMTerceira fase de saques do PIS/Pasep é antecipada https://t.co/7SU9H3c7aS https://t.co/wXvOqVecxQhá 6 horas Retweet
Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros