Versão mobile

Nota de lamento28/01/2013 | 13h19

Cinco militares da Força Aérea Brasileira estão entre os mortos na tragédia em boate de Santa Maria

Em nota, corporação comunica que já transportou 39 pacientes feridos para atendimento em Porto Alegre

Enviar para um amigo
Cinco militares da Força Aérea Brasileira estão entre os mortos na tragédia em boate de Santa Maria Força Aérea Brasileira/Divulgação
Cerca de mil militares auxiliam no transporte das vítimas feridas Foto: Força Aérea Brasileira / Divulgação

A Força Aérea Brasileira (FAB) divulgou nota de pesar no início da tarde desta segunda-feira na qual informa que cinco militares da Base Aérea de Santa Maria (Basm) morreram no incêndio na boate Kiss, que deixou pelo menos 231 mortos no município da região central do Estado.

Todos os militares, segundo a FAB, serão sepultados no Rio Grande do Sul. São eles: o sargento Luiz Carlos Ludin de Oliveira e os soldados Giovani Krauchemberg Simões, Leandro Nunes da Silva, Rodrigo Dellinghausen Bairros Costa e Rhuan Scherer de Andrade.

A Força Aérea comunicou também que já transportou, até a manhã de hoje, 39 feridos de Santa Maria para Porto Alegre em quatro tipos de aeronaves, entre aviões e helicópteros. Somente durante a madrugada, houve 15 transferências.

São cerca de mil militares envolvidos na missão, além de 64 médicos e enfermeiros e quatro psicólogos. Segundo a Força Aérea, há a disponibilidade de mais aeronaves serem acionadas caso necessário.

Em gráfico, entenda a sequência de eventos que originou o fogo



Veja também
Confira imagens do local onde aconteceu a tragédia
Nove pontos que devem permear as investigações sobre o incêndio

A tragédia

O incêndio na boate Kiss, no centro de Santa Maria, começou entre 2h e 3h da madrugada de domingo, quando a banda Gurizada Fandangueira, uma das atrações da noite, teria usado efeitos pirotécnicos durante a apresentação. O fogo teria iniciado na espuma do isolamento acústico, no teto da casa noturna.

Sem conseguir sair do estabelecimento, mais de 200 jovens morreram e outros 100 ficaram feridos. Sobreviventes dizem que seguranças pediram comanda para liberar a saída, e portas teriam sido bloqueadas por alguns minutos por funcionários.

 A tragédia, que teve repercussão internacional, é considera a maior da história do Rio Grande do Sul e o maior número de mortos nos últimos 50 anos no Brasil.

Veja onde aconteceu

 
Imagem: Arte ZH

A boate

Localizada na Rua Andradas, no centro da cidade da Região Central, a boate Kiss costumava sediar festas e shows para o público universitário da região. A casa noturna é distribuída em três ambientes - além da área principal, onde ficava o palco, tinha uma pista de dança e uma área vip. De acordo com o comando da Brigada Militar, a danceteria estava com o plano de prevenção de incêndios vencido desde agosto de 2012. 

Clique na imagem abaixo para ver a boate antes e depois do incêndio

A festa

Chamada de "Agromerados", a festa voltada para estudantes da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) começou às 23h de sábado. O evento era de acadêmicos dos cursos de Agronomia, Medicina Veterinária, Tecnologia de Alimentos, Zootecnia, Tecnologia em Agronegócio e Pedagogia. Segundo informações do site da casa noturna, os ingressos custavam R$ 15 e as atrações eram as bandas "Gurizadas Fandangueira", "Pimenta e seus Comparsas", além dos DJs Bolinha, Sandro Cidade e Juliano Paim.




Acompanhe as últimas informações

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCampo de golfe de Santa Maria foi descoberto em consulta dentária: http://t.co/0UfkdCQfrUhá 2 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAmérica, de Santa Maria, e Tupan, de Tupanciretã, jogam em casa neste sábado pela Série Bronze de Futsal: http://t.co/XCS4BCDyeshá 3 horas Retweet
clicRBS
Nova busca - outros