Co-networking e o mundo subliminar: porque hoje sou pensamento em verso livre - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Coluna Tecnologia24/10/2017 | 16h58Atualizada em 24/10/2017 | 18h06

Co-networking e o mundo subliminar: porque hoje sou pensamento em verso livre

Colunista faz uma reflexão sobre as transformações que o ser humano sofre com o uso da tecnologia 

Muito tem se falado e pouco tem se praticado.
Especialistas têm ganho muito em cursos... mas quase nada em resultados. E por onde caminhamos?  
Legião de mentores esquecendo a humildade... não mais se colocando na mentorados.   
Tudo rende palmas... mas de nada vale tudo, no qual não existe nada. 

Co-networking... um mundo conectado e nada comunicativo.
Mundo de opiniões... mas nada de ações.
Todos têm... todos questionam... todos se posicionam... mas nada fazem.
Todos criticam...  muitos apontam... nada se transforma. Nem o objeto...nem a si próprios. 

A tecnologia evoluiu... mas o homem regressa.  
A inteligência supera... mas é a virtual que prepondera.  
De irracionais, as máquinas passam a ser gente... e as pessoas passam a ser aqueles que tanto nada queremos.    
De escravos do passado... passamos a protagonistas de nada mesmo.    
Um futuro de acúmulo de conhecimento... mas nada de bem e para o desenvolvimento.   
Co-networking... para tanto serve como para nada nunca serviu... se serve agora, nem me digam, para o que serviu?   
Todos querem... todos compartilham.
Quem pouco compartilha... muito se apropria. Aqueles que nada fazem.... agora prosperam.
Aqueles que trabalham sério... agora vistos nem mesmo são.
De trabalhadores braçais honestos... para puxadores profissionais de saco. 

O mundo de quem cacareja... este é o mundo em que vivemos.   
Não importa mais fazer. Esquece! Não perca tempo.   
Agora é a era de ser aquilo que nunca foi.   
E aqueles que um dia eram... agora nada são. 

Muito prazer... meu nome é otário. A música já dizia o que o profeta sequer pensava. Agora somos aquilo... que você jamais sonhava.
A tecnologia toma conta... e os homens tomam nada.  Aquilo que eu era... agora não sou nada.
De papel de figurante na batalha... por um papel principal numa cela. Aos poucos você troca... sem sequer fazer nada.

Um grande abraço àqueles que são nada... pois no fundo da verdade... são estes que, de todos, são. 

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRenato Mirailh: há mais de 30 anos nos palcos santa-marienses https://t.co/EJW8pNL2sF https://t.co/Gj4SKJPLNphá 1 diaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAssaltantes amarram casal de agricultores e fogem levando dinheiro e um carro https://t.co/bp0ydKBG8p https://t.co/A7KW3xj4gOhá 1 diaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros