Ex-religioso é preso suspeito de abusar de meninas integrantes de igreja em Rosário do Sul - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Investigação22/08/2017 | 12h38Atualizada em 22/08/2017 | 12h38

Ex-religioso é preso suspeito de abusar de meninas integrantes de igreja em Rosário do Sul

Homem, de 53 anos, foi excomungado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias

Um ex-religioso, de 53 anos, foi preso preventivamente na tarde de segunda-feira, em Rosário do Sul, suspeito de cometer abusos sexuais contra pelo menos quatro meninas, entre 9 e 15 anos. Ele foi levado ao Presídio de Rosário do Sul.  

Dois são presos em operação contra o tráfico perto de escolas em Santa Maria

De acordo com informações do delegado Fábio Miguez, o ex-religioso (que não teve a identidade revelada pela polícia) fazia parte da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias (conhecida como igreja dos Mórmons) em Rosário do Sul. Conforme a investigação, nos anos de 2012 e 2013, ele exerceu um cargo de liderança na unidade religiosa da cidade, anos em que os abusos teriam começado.

– Ele se aproveitava desse poder que tinha e começava a chamar as meninas para entrevistas individuais, tanto na igreja quanto na casa delas, e cometia a violência sexual. Algumas achavam que aquilo era normal, porque tinham confiança nele, e acabou que na época o caso não veio à tona por conta disso – explica o delegado.

Adolescente é baleado em Santa Maria

As investigações começaram há cerca de um mês, depois que o pai de uma das meninas registrou um boletim de ocorrência contra o ex-religioso, acusando-o de abusar da filha dele. Informações dão conta que o caso teria vindo à tona depois que as vítimas ficaram sabendo que o ex-religioso voltaria a um cargo de liderança em Rosário do Sul. 

Segundo o delegado, durante o período de investigação, foram ouvidas todas as meninas. Só depois, foi feito o pedido de prisão preventiva, autorizado pela Justiça. Fábio Miguez também tomou o depoimento oficial do suspeito, que não falou sobre o caso e se reservou ao direto de permanecer calado. Até a manhã desta terça-feira, ele não tinha advogado constituído.

O Diário conversou com o responsável regional pelos missionários da igreja, Marcelo Louza, que confirmou que o homem passou por um processo disciplinar e foi excomungado há cerca de um mês, logo depois que tomaram conhecimento do caso. 

– A igreja fez tudo o que foi necessário neste caso – afirmou Louza, complementando que o departamento jurídico nacional da igreja deve se posicionar sobre o caso. 

O Diário segue tentando o contato com a igreja.




 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCineclube e mais opções para curtir a segunda em Santa Maria https://t.co/4wXz895ix4 https://t.co/XngMnp1xQ7há 27 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSemana terá predomínio de tempo seco em Santa Maria https://t.co/vLhVX91oln https://t.co/f1PZZR4Wfohá 1 horaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros