Tempo de estudar e aprender com os filhos - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Coluna Vida e Saúde19/06/2017 | 14h09Atualizada em 19/06/2017 | 15h52

Tempo de estudar e aprender com os filhos

Na estreia como colunista de Vida e Saúde, Ticiana Fontana reflete sobre o momento da tarefa de casa e dá dicas de como aproveitar esse momento

Odeio quando me pego falando "quando eu era criança, era assim".  Um segundo depois, me dou conta da impossibilidade de comparações de tempos. A infância dos anos 80 e 90 era um tempo em que se brincava na rua, um tempo quase sem violência, um tempo em que a vida transcorria sem tanta tecnologia e sem tanta pressa.

Se era melhor ou pior do que hoje, depende do olhar. Ao revisar os tempos, sempre é possível encontrar aspectos positivos de um período em relação ao outro e vice versa. O que sei dizer é que apliquei essa frase comparativa com a minha filha, de 7 anos. Já cansada de acompanhar uma tarefa escolar, retirando a energia do dedão do pé para não dar uma bronca, prossegui:

_ Quando eu era criança, a vovó não me ajudava nas tarefas de casa, fazia tudo sozinha.

Recebi como resposta uma frase simples e direta:

_  Acontece, mãe, que não é mais os anos 70.

Foto: pixabay / pixabay

E segui no acompanhamento da tarefa da pequena. Depois, com mais tempo, refleti sobre a função dos pais em relação aos temas de casa. Obviamente, dependerá do avanço da vida escolar do filho, do grau de dificuldade e da construção de um caminho que leve a maior autonomia possível dele como estudante.

Depois percebi que hoje, após uma mudança profunda profissional, e tendo mais tempo para participar efetivamente do acompanhamento das tarefas de casa, enxergo o momento de uma maneira diferente.

É um tempo de grande intimidade entre pais e filhos, é uma oportunidade para entender um pouco mais a lógica deles, de trocar confidências, trabalhar a autoestima, de, simplesmente, apreciar estar junto com eles. Isso não significa fazer a tarefa para ela, mas acompanhar e orientar para que encontrem uma solução para a atividade proposta.

É um tempo que não volta mais, pois à medida que crescem, vão ficando mais independentes e não precisam mais da ajuda imprescindível dos pais para o desenvolvimento da tarefa de casa. 

Hoje, nessa correria do dia a dia, alguns pais não se dão conta da importância de serem presente, e as tarefas de casa podem ser essa pausa importante para a vida.

Recordo de um vídeo de uma escola no Rio de Janeiro chamadoSegredo que recebi via rede social. A direção chamou os pais de alunos da 4ª série do Ensino Fundamental para uma suposta reunião. Quando chegaram lá, os pais foram convidados a fazer a mesma prova que era respondida pelos filhos em uma sala ao lado. No fim das contas, os que tiveram melhor desempenho eram aqueles em que pais e filhos tinham uma rotina de acompanhamento das tarefas. Porém, independentemente da nota, fiquei com a mensagem da aproximação e da presença física dos pais com os filhos, não apenas no sentido de melhorar o aprendizado deles, mas para a vida.

Para quem prefere um texto didático sobre como acompanhar os filhos na escola em diferentes fases da vida escolar de seu filho, recomendo esse link, que apresenta uma cartilha feita com base no projeto Educar para Crescer.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMO calendário de concursos e as turmas preparatórias abertas https://t.co/P6rBCeBy5B https://t.co/FIJ1eqIPAHhá 13 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSeca e ventos aumentam o risco de incêndios às margens de rodovias https://t.co/ed647rnQ2x https://t.co/DMkYZeFFyhhá 14 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros