Eu, tu e eles - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Coluna Vida e Saúde05/06/2017 | 14h01Atualizada em 05/06/2017 | 14h06

Eu, tu e eles

Colunista traz condutas que pais e mães devem adotar com seus filhos após a separação

Foto: pixabay / pixabay

Para estabelecer algumas fronteiras na situação de recomposição do vínculo entre pais e filhos após a separação, estou sugerindo algumas condutas que possam ser úteis para quem está vivenciando esse momento.   

_ Padrastos e madrastas precisam ter a consciência de que a relação do pai com seus filhos e da mãe com seus filhos, quando se separam, continua sendo fundamental;

_ Os pais devem estabelecer claramente os horários e locais de encontros e outros acertos entre pais e filhos, usando a negociação ao invés da obrigatoriedade;

_ Os pais não devem permitir que só os filhos "dêem as cartas" nessa negociação. Os pais não devem ceder às chantagens dos filhos só porque resolveram se separar;

_ No caso de os pais e das mães reconstituírem o vínculo afetivo com outras pessoas, é importante perceber e aceitar que o foco permanece nas figuras do pai e/ou da mãe. Padrastos e madrastas não ficam no mesmo plano. Não devemos tentar fazer com que os filhos da ex-relação amem seus padrastos e madrastas como se fossem seus próprios pais. A relação que deve se estabelecer entre enteados (as), padrastos e madrastas e os filhos do ou da "ex" é somente de amizade e respeito, simplesmente como ocorre com qualquer outro adulto com quem convivam;

_ Os pais não deve ser permitido que os filhos da ex-relação chamem seus padrastos e madrastas de pai ou de mãe, a não ser que isso parta espontaneamente dos (as) enteados (as). Qualquer obrigatoriedade em relação a isso fará com que os (as) enteados (as), no momento em que seus padrastos e madrastas tenham de usar a autoridade, recebam como resposta: "Você não é meu pai, você não é minha mãe!"

_ Quando os filhos, por livre e espontânea vontade ou induzidos por algum dos seus pais, não querem aproximar-se do(a) companheiro(a) atual do seu pai ou da sua mãe, os pais não devem insistir. Os pais não devem deixar que os filhos se metam e tentem mandar no ritmo e no estilo da nova relação. Se os pais permitirem esse intrometimento, poderão estar fadados a se submeter a situações como, por exemplo, terem que escolher entre um ou outro.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Soldiers anuncia o Santa Maria Bowl, a decisão gaúcha do futebol americano 2017: https://t.co/42CfR2xfeW @diariosm https:/…há 57 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAs crises externas também são internas https://t.co/lBTF3LipxN https://t.co/rf2KeR6yZwhá 21 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros