Prédio da Kiss será desapropriado até 30 de junho - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Desapropriação10/05/2017 | 18h54Atualizada em 10/05/2017 | 19h16

Prédio da Kiss será desapropriado até 30 de junho

A expectativa é que o imóvel seja demolido ainda este ano para que em janeiro de 2018 seja instalada a pedra fundamental do memorial

Construir um memorial às vítimas e sobreviventes da maior tragédia gaúcha: esta sempre foi a vontade dos familiares desde o incêndio em janeiro de 2013. Na manhã de hoje, o prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom esteve reunido com integrantes da Associação dos Familiares de Vítimas e Sobreviventes da Tragédia de Santa Maria (AVTSM) para tratar sobre esta que é considerada uma questão importante: o que vai ser feito com o imóvel onde funcionava a boate Kiss.

A conversa foi mediada pelo jornalista Marcelo Canellas, que intermediou a realização do encontro, que contou com a presença de representantes do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) do Departamento do Rio Grande do Sul e integrantes do Gabinete de Governança.

Local onde ocorreu o incêndio em janeiro de 2013 Foto: Fernanda Ramos / NewCo DSM

Para Marcelo, a construção do memorial no local onde aconteceu a tragédia é uma questão indiscutível que já foi superada. É uma forma de respeito com a cidade e com os familiares.

– Agora precisa ser decidido o que vai ser feito. A forma mais democrática para isso é através de seminários que vão contar com a participação da comunidade santa-mariense e dos pais – ressalta o jornalista.

Empresa avaliará proposta de desapropriação de área da Kiss

Conforme a Associação, no próximo final de semana, alguns pais vão se reunir para conversar sobre algumas ideias que eles desejam que tenha no memorial. Depois disso, vai ser aberto um concurso público nacional com a participação de escritórios estrangeiros, para que os arquitetos interessados possam colocar os planos no papel. Em seguida, vai ser formada uma comissão julgadora para votar no melhor projeto.  

– Essa reunião foi muito importante, principalmente pela presença dos integrantes do IAB que vão dar todo o apoio e providenciar o concurso. A conversa foi produtiva, o diálogo tem que ser o mais aberto possível. Nós não somos inimigos de ninguém e estamos apostando na nova gestão. O memorial precisa ser construído para que esse fato que matou 242 pessoas não caia no esquecimento – comenta Flávio Silva, vice-presidente da AVTSM.

Familiares de vítimas da Kiss pedem ajuda de vereadores para construir monumento

O Instituto de Arquitetos do Brasil tem experiência em organização de concursos em todo o país. De acordo com o presidente do IAB-RS, Rafael Pavan dos Passos, o grupo vai ouvir a vontade dos pais e da comunidade em pelos menos três seminários.

– Nós vamos coordenar e organizar o concurso para que o memorial contemple o desejo de todos. Todos vão ter a oportunidade de falar como esta história deve ser registrada, este é o nosso compromisso – explica o presidente.

Para a realização do concurso e da obra, precisará ser feita a captação de verba, a ideia é um financiamento coletivo.

Foto: João Chaves / comunicação prefeitura

Posição da prefeitura

Na última sexta-feira, o prefeito Jorge Pozzobom apresentou a proposta de desapropriação do prédio onde funcionava a boate Kiss ao advogado da empresa dona do imóvel. Paulo Henrique Corrêa da Silva levou o parecer do município aos donos da edificação, a Econn Empreendimentos de Turismo e Hotelaria, em Porto Alegre. O imóvel foi avaliado em R$ 4 milhões e meio.

– Eu já estive reunido com os donos do imóvel e entreguei a proposta. O prefeito de Santa Maria fez algumas ponderações entre elas pediu para que o valor fosse menor. Os proprietários estão avaliando e assim que eu tiver uma resposta vou marcar uma segunda reunião com o Jorge Pozzobom – salienta o advogado.

Vereadores querem respostas sobre demoras nos casos do Restaurante Popular e do Hospital Regional

Caso não haja entendimento amigável sobre o valor a ser pago pelo prédio, o município deve resolver esta questão judicialmente. A ideia é desapropriar o imóvel até 30 de junho deste ano e em 27 de janeiro de 2018, o local vai estar demolido para que a pedra fundamental do memorial seja colocada.

– O nosso governo não vai se omitir. Assumi um compromisso em desapropriar o prédio da Boate Kiss para fazer um memorial e este compromisso vai ser honrado – garante o prefeito de Santa Maria, Jorge Pozzobom. 

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: entre saltos e rodopios, patinadores encantam a plateia https://t.co/h4TUokBhl5 https://t.co/IQy0pT1n3Whá 15 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCorpo de funcionário de universidade é encontrado em Santiago https://t.co/PkdN7kyyHK https://t.co/8kfjRZ9Qknhá 2 diasRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros