Pacientes com sequelas pós-alta serão beneficiados com rede integrada pelo SUS na região - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Saúde pública23/03/2017 | 07h31Atualizada em 23/03/2017 | 08h26

Pacientes com sequelas pós-alta serão beneficiados com rede integrada pelo SUS na região

A ideia é que hospitais tenham acompanhamento 100% SUS após procedimentos em pessoas que sofreram traumatismos

Pacientes com sequelas pós-alta serão beneficiados com rede integrada pelo SUS na região Gabriel Haesbaert/NewCo DSM
Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM
Pâmela Rubin Matge
Pâmela Rubin Matge

pamela.matge@diariosm.com.br

Uma boa notícia: um novo serviço 100% SUS deve ser implementado no município de Jaguari e beneficiar pelo menos quatro hospitais de Santa Maria e região, entre eles o Hospital Universitário de Santa Maria (Husm), a Casa de Saúde, o Hospital de Caridade de Santiago e o Hospital São Roque, de Faxinal do Soturno. 

 O anúncio do projeto Cuidados Continuados Integrados (CCI) veio na manhã de quarta-feira, no salão de atos do Conjunto I do Centro Universitário Franciscano (Unifra).

O serviço, pioneiro no Estado, prevê o encaminhamento de pacientes para um conjunto de intervenções sequenciais de saúde e apoio social centradas na recuperação, reabilitação e, sobretudo, reinserção social em um processo terapêutico e contínuo.

A má notícia fica por conta do começo do serviço: pelo menos, em 2018.

Falta remédio para quem faz hemodiálise em Santa Maria

De acordo com o delegado da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde (4ª CRS), Roberto Leopoldo Schorn, o CCI atenderá pacientes no pós-alta que necessitem de um acompanhamento especializado, como vítimas de traumatismos, sequelas de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e casos afins:

– Será voltado para aqueles pacientes de mínima dependência funcional, no período intermediário entre a alta hospitalar e suas casas. Em média até 90 dias, dependendo de cada caso. 

É um projeto novo, que quebra paradigmas em relação aos serviços de saúde. Mas nossa expectativa é boa. Queremos avaliar, tirar lições a médio e longo prazo e, quem sabe, implantar em outros hospitais da região. A implementação do CCI, partiu da articulação da Secretaria Estadual de Saúde (SES), municípios da 4ª CRS, Ministério da Saúde e Centro de Estudos Augusto Leopoldo Ayrosa Galvão de Cealag (Cealag), vinculado ao Hospital Samaritano (SP).

Salas do PA Infantil seguem interditadas, e espera é grande

Para a explanação do projeto, estiveram presentes Paulo Carrara de Castro, médico sanitarista e coordenador do projeto pelo Cealag, e Iane Neves, analista técnica de Políticas Sociais do Ministério da Saúde.

O INVESTIMENTOS

O prefeito de Jaguari, Roberto Carlos Boff Turchiello (PMDB), enfatizou que o Hospital de Caridade do município dispõe, atualmente, de 52 leitos. Desses, 25 serão estruturados ao CCI. A manutenção do serviço, o que inclui medicamentos e salário dos profissionais, será custeada pelo governo federal.

Segundo Turchiello, a adequação estrutural do espaço, instalação de refeitório, equipamentos, áreas de fisioterapia e demais adaptações terão uma contrapartida de cerca de R$ 1 milhão do município e mais R$ 1 milhão do Estado, que custeará demais obras.

Saiba quais são as principais doenças do aparelho respiratório e como evitá-las

– Entendemos que essa é uma forma de fortalecer e ampliar nosso hospital com novas especialidades. É um investimento importante em um projeto de muita relevância para Jaguari e para todo o Estado, já que só outros três Estados do país têm: Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul – justifica o prefeito. 

QUANDO COMEÇA A OPERAR O SISTEMA?
Entre a efetivação dos atendimentos e a estruturação do CCI, há um longo caminho. Com início ontem e previsão de término em novembro, o período será destinado somente à capacitação. Entre ontem e hoje, 40 profissionais recebem o curso. O prazo final para a conclusão das obras é 31 de dezembro deste ano. Na prática, o atendimento começará somente em 2018.


Para integrar o serviço, médicos, enfermeiros, fisioterapeutas e assistentes sociais devem ser contratados. Contudo, ainda não há uma previsão de quando e quantos profissionais. A 4ª CRS também estuda forma mais adequada de agendamento dos pacientes, ainda sem definição.

O CCI tem ações de fortalecimento muito focadas na assistência social e à rede familiar. Porém, transporte e alojamento de acompanhantes dos pacientes que terão de ir até o município de Jaguari não são contemplados no projeto.Outro anúncio precoce é de que um segundo CCI possa ser implantado no Hospital Regional, instituição que aguarda entraves burocráticos há anos, anúncios e prazos não cumpridos para abertura, ainda sem data definida.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMJovem é encontrado morto no arroio Cadena em Santa Maria https://t.co/u1skJjBluv https://t.co/qqVYJrRumGhá 13 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: canoísta Gilvan Ribeiro faz doação para a Geladeiroteca do Diário https://t.co/NJTs7rHnIK https://t.co/9Rut1YcTsWhá 15 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros