Depois de 4 anos, seu Jorge conseguiu consultar com oftalmologista - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Saúde04/03/2017 | 10h22Atualizada em 04/03/2017 | 10h22

Depois de 4 anos, seu Jorge conseguiu consultar com oftalmologista

Atendimento ocorreu na manhã desta sexta-feira, na Oftalmoclínica

Seu Jorge Costa da Silva, 64 anos, chegou a Oftalmoclínica de Santa Maria, no Bairro Chácara das Flores, às 10h15min desta sexta-feira. Ele estava asseado. O cabelo penteado, a roupa impecável – camisa pólo, calça social – e sapatos caprichosamente engraxados. Afinal, a ocasião merecia. O pedreiro, que esperou quatro anos e quatro meses por uma consulta  pelo Sistema Único de Saúde (SUS) na cidade, finalmente, estava prestes a realizar a tão sonhada avaliação com um oftalmologista.

Foto: Santa Maria 2017,saúde 2017,Jorge Costa da Silva 2017,Fila Zero 2017,Oftalmoclínica 2017,Bairro Ch / NewCo DSM

Pacientes que esperam por exames e consultas serão contatados a partir de hoje

Foi, de fato, um evento. Antes mesmo do paciente, as câmeras e máquinas fotográficas estavam a postos. Seu Jorge se tornou símbolo do Fila Zero da prefeitura, que pretende acabar com a demanda reprimida de consultas e exames no município até o final deste ano. Ele serviu de inspiração para o xará, Jorge Pozzobom, criar o programa, quando ainda durante a campanha eleitoral, contou a sua história ao então candidato, atual, prefeito.

À época em que fez a solicitação, em outubro de 2012, seu Jorge havia tido um incidente no trabalho. Uma porção de massa de reboco caiu no olho esquerdo dele. Ele procurou a rede pública e fez uma limpeza no olho. Nos dias seguintes, foi ao Centro Social Urbano, na Rua Venâncio Aires, e pediu uma consulta com oftalmologista. Além de ver como estava a vista machucada aproveitaria para ouvir a opinião do especialista sobre a necessidade que sentia de usar óculos. Afinal, a dificuldade em enxergar as letras do jornal já vinha incomodando. Saiu da unidade de saúde com a promessa de que seria chamado em até 40 dias. Nunca teve retorno.

Pacientes têm primeiras consultas marcadas

Na manhã de sexta, seu Jorge trazia na mão o encaminhamento da Secretaria de Saúde do município. No rosto, um sorriso, que era um misto de satisfação, pela realização do procedimento, e de surpresa, diante do aparato que o aguardava.

O prefeito e secretário de Saúde chegou ao local, assim que o pedreiro entrou. Outros gestores da Saúde também estavam lá.

– A partir de ti, vamos resgatar a dignidade de milhares de pessoas – disse Pozzobom.

Feita a recepção ao paciente, que abriu a série de consultas do Fila Zero, seu Jorge foi encaminhado para os exames. Ele passou por uma avaliação da córnia e do cristalino, teve medida a pressão ocular, verificados os graus de estigmatismo e miopia e examinado o fundo do olho. Toda a sequência não levou mais do que 15 minutos. Ao final, recebeu do médico Alexandre Garcia Rossi, o diagnóstico e uma receita para mandar fazer uns óculos provisórios. Como foi detectado início de catarata, precisará fazer mais quatro exames que foram agendados para os dias 10 e 28 de março na própria Oftalmoclínica.

1,5 mil pessoas que esperavam por consulta médica em Santa Maria já morreram

O especialista disse ainda que vai verificar a possibilidade de seu Jorge conseguir os óculos gratuitamente. É que a clínica tem uma parceria com o Lions Clube, que arrecada armações, barateando a confecção de óculos para moradores de baixa renda.

– Estava esperando mesmo e precisando consultar. To satisfeito, porque foi uma luta, mas é um problema a menos que foi vencido – disse o paciente entre um exame e outro.

Os números do Fila Zero
Ligações: 7.688 em dois meses
Encaminhamentos: 5.010 pessoas para consultas e exames
Não necessitam mais de agendamentos: 541
Não atenderam o telefone: 2.137

Consultas:
Traumatologia: 295
Oftalmologia: 624
Outras especialidades: 219
Confirmaram interesse em agendar consulta: 2.520

Exames:
Ultrassom: 53
Raio X: 290
Tomografia: 107
Densitometria: 34
Mamografia: 69
Ressonância: 41
Precisam de outros tipos de exames: 758

Próximas especialidades do Fila Zero:
Cardiologia
Pneumologia
Proctologia
Angiologia

A Oftalmoclínica

A Oftalmoclínica foi aberta em 2005 e atende somente pacientes do SUS. A média, segundo a coordenadora, Marenice Looben, é de 80 consultas e 20 exames por dia. As cirurgias, de baixa e média complexidade, ocorrem nas terças e sexta-feiras, em média, com 15 procedimentos em cada um dos dias.

Oftalmoclínica vai reabrir nesta segunda-feira em Santa Maria

Em janeiro de 2016, depois de um período de férias coletivas, o estabelecimento fechou porque vinha enfrentando falta de verbas para atender pelo SUS, já que os valores pagos pelo governo federal não cobriam os custos. A clínica só voltou a funcionar em fevereiro daquele ano, porque a prefeitura interveio. Apesar de o atendimento pelo SUS ser de responsabilidade do Estado, o município se comprometeu a contratar serviços mensalmente no local, por intermédio do Consórcio Intermunicipal de Saúde.

O médico aproveitou a visita do prefeito para lamentar a falta de investimento na saúde pública.

– O problema é o SUS, que não paga. R$ 10 por consulta não cobre o custo do profissional. Tínhamos cinco médicos aqui e ficamos só com um porque não tinha como pagar – queixou-se Rossi.

Para serem atendidos na Oftalmoclínica, os pacientes têm de, primeiro, consultar nas unidades de saúde do município. São os médicos da rede básica que fazem os encaminhamentos para o serviço especializado.
O atendimento é totalmente gratuito. Ao paciente, cabe o custo dos óculos, nos casos em que ele for necessário. 

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMContra propostas do governo, categorias se mobilizam na sexta-feira https://t.co/I0NYSu28Hs https://t.co/R8IEu0UzDYhá 10 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMHomem é detido com mais de 6 mil maços de cigarro em agudo https://t.co/PGx2qgvA6b https://t.co/Sbqb9Qfifuhá 23 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros