Tirar carteira de identidade pode demorar até dois meses em Santa Maria - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Entrave burocrático23/02/2017 | 09h34Atualizada em 23/02/2017 | 09h34

Tirar carteira de identidade pode demorar até dois meses em Santa Maria

Mudança de local reduziu capacidade de atendimento em 80%

Tirar carteira de identidade pode demorar até dois meses em Santa Maria Fernanda Ramos/NewCo DSM
Foto: Fernanda Ramos / NewCo DSM
Pâmela Rubin Matge
Pâmela Rubin Matge

pamela.matge@diariosm.com.br

Desde 14 de dezembro, confeccionar ou atualizar a carteira de identidade em Santa Maria se tornou demorado e burocrático. O número de pessoas atendidas por dia caiu em 80% desde a mudança de endereço da agência do FGTAS/Sine da Alberto Pasqualini para a Rua Silva Jardim. É que o Posto de Identificação passou da agência do Sine para a uma sala na Rua Floriano Peixoto, 1.750, anexo ao Posto Médico Legal (PML).

Vendaval derruba árvores e provoca estragos em Santiago

De um lado, os usuários reclamam na demora da emissão; do outro, servidores reclamam da precariedade do Estado e alegam que têm dificuldade de atender a demanda e que sofrem prejuízos no serviço por conta da estrutura onde estão instalados e dos salários parcelados.

Segundo o chefe da Sessão Região do IGP em Santa Maria, Fábio Pereira da Silva, são atendidas cerca 30 pessoas por dia, número que, no antigo endereço chegava a 150:

Husm investiga cirurgia feita em paciente com plano de saúde

– Estamos de mãos atadas e o que está ao nosso alcance, estamos fazendo. A destinação de um local para atender o público depende da direção do IGP. 

O problema é que, diariamente, diversas pessoas procuram o local para informações, e as ligações para o único número disponível, o (55) 3223-2730, para o agendamento ficam torno de 100.

Atualmente, os três servidores e os quatro estagiários que trabalham na emissão do documento estão na Sala Lilás, onde eram atendidas mulheres vítimas de mulheres vítimas de violência.

29 vagas de emprego em Santa Maria para quinta-feira

A queda no número de atendimentos se deve, sobretudo, à falta de espaço para as cinco estações de captura – locais onde são feitas as fotos e a coleta das impressões digitais. No atual imóvel, só cabe uma delas. Outro agravante é o período de férias e os servidores que foram deslocados para a Operação Verão.

A copeira Maria Celimar Baptista, 52 anos, precisa fazer uma alteração no nome e sofre com a demora no atendimento:

– Desde dezembro, tentei agendamento pelo telefone e consegui ser atendida só em 13 de fevereiro e marcaram para eu ir lá em 2 de março. Vou esperar. Antes, me aconselharam a ir a São Sepé. Santa Maria é bem maior e imagina eu sair daqui, largar casa, trabalho, marido... é um absurdo!

Autoridades se reúnem para tentar achar solução para alagamentos 

A previsão era que as atividades voltassem ao normal na segunda quinzena de janeiro, mas o final de fevereiro se aproxima, e o fluxo de serviço segue comprometido. Conforme a orientação do IGP, outros municípios da Região Central, como São Sepé, Cachoeira do Sul e Santiago disponibilizam o serviço para quem é de Santa Maria, mas nem todos têm condições de se deslocar.

De acordo com, Marília da Costa Ribas, diretora do Departamento de Perícias do Interior do IGP, há tratativas para a mudança de endereço do Posto de Identificação, mas sem data definida:

– Foi aberto o processo eletrônico nº 17/1205-0000001-1, o qual trata da cessão de uso de prédio pertencente ao patrimônio do Estado para o IGP, e o prefeito de Santa Maria colocou-se à disposição para auxiliar na realocação e na normalização do atendimento.

Detalhes sobre a localização do imóvel ou de que forma o poder público contribuiria não foram informados.

Como fazer a carteira de identidade

Agendamentos (para semana seguinte) – Somente na segunda-feira, das 8h às 13h, pelo telefone (55) 3223-2730
Atendimentos agendados – De segunda a sexta, no horário agendado previamente, na Rua Marechal Floriano Peixoto, 1.750
Retirada do documento – De segunda a sexta, das 8h às 13h, na Rua Marechal Floriano Peixoto, 1.750
Atendimento prioritário (crianças de colo, idosos, pessoas com deficiência e gestantes) – De segunda a sexta, das 8h às 13h, na Rua Marechal Floriano Peixoto, 1.750
Quanto – R$ 64 (modalidade normal, em até 30 dias úteis) e R$ 83,20 (em até cinco dias úteis).

Nos municípios da região
São Sepé – (55) 3233-2957
Cachoeira do Sul – (55) 3722-3069
Santiago – (55) 3251-4966

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Riograndense conhece tabela da segunda fase da Terceirona Gaúcha: https://t.co/fjtaG0NRYM @diariosm @Naion_Curcino https:/…há 3 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPolícia Civil tem suspeitos para assassinato de cliente em minimercado https://t.co/z9XRxdMS8F https://t.co/8zpUV4bmDChá 7 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros