Saiba como tratar e como conviver com a hipertensão - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Sáude20/02/2017 | 10h40Atualizada em 20/02/2017 | 10h40

Saiba como tratar e como conviver com a hipertensão

A doença atinge 32,5% dos brasileiros 

Saiba como tratar e como conviver com a hipertensão Gabriel Haesbaert/NewCo DSM
Por onde vai, dona Terezinha leva seus remédios Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM
Pâmela Rubin Matge
Pâmela Rubin Matge

pamela.matge@diariosm.com.br

Para onde Terezinha Gicelda Trindade Duarte, 69 anos, vai, leva junto a ¿malinha de remédios¿, como ela mesmo denomina. A dona de casa integra os 32,5 % dos brasileiros diagnosticados com hipertensão.

Cirurgia bariátrica pode melhorar a qualidade de vida, mas é preciso atenção!

Segundo o médico cardiologista Luiz Gustavo Thomé, o número sobe para 75% em pacientes com mais de 70 anos. A doença, Hipertensão Arterial Sistêmica (HAS), é mais frequente em homens, mas, após a menopausa, aumenta nas mulheres. No caso de Terezinha, os sintomas se manifestaram aos 46 anos:

– Comecei a sentir dores de cabeça, na nuca e ficava tonta. Também já tinha histórico. Meu pai, minha mãe e três irmãos morreram por causa de problemas do coração. Já fui parar várias vezes no hospital. Uma vez, minha pressão chegou a 26 x 15.

Saiba como manter a saúde em dia fazendo exercícios na piscina de sua casa

O médico esclarece, porém, que, muitas vezes, a hipertensão pode ser assintomática. O contrário pode se manifestar com dores de cabeça, tontura, visão turva, falta de ar, cansaço, dores no peito, palpitações, náuseas e vômitos. Todo mês, Thomé atende cerca de 250 pacientes com a doença. São consideradas hipertensas pessoas com pressão arterial acima de 140 x 90mmHg, ou popularmente ¿14x9¿.

Segundo a Sociedade Brasileira de Cardiologia, a Hipertensão Arterial Sistêmica pode ser classificada em Hipertensão Arterial Primária ou Essencial e Hipertensão Secundária. A primária corresponde a mais de 95% dos casos, em que não há causa definida. Não há cura, mas há tratamentos que devem ser mantidos ao longo da vida. Este tipo pode estar associado a fatores genéticos ou ambientais como obesidade, abuso de álcool, elevado consumo de sal, estresse, sedentarismo e tabagismo.

Diabetes: como identificar e tratar a doença


Conforme o Ministério da Saúde, o brasileiro consome uma média de 12 gramas de sódio ao dia. O valor é quase o dobro do recomendado pela Organização Mundial da Saúde, de menos de 5 gramas por dia.mais raraA Hipertensão Secundária é mais rara e acomete cerca 5% dos pacientes hipertensos. Pode ser causada por lesões nas glândulas suprarrenais – estreitamento da aorta e estenose (entupimento) da artéria renal e uso de medicamentos como antiinflamatórios, anticoncepcionais e antidepressivos.

Com a normalização dos níveis da pressão arterial, o paciente pode obter a cura.Quando não controlada, a hipertensão pode prejudicar, sobretudo, três órgãos e originar sérios problemas no coração (hipertrofia ventricular, insuficiência cardíaca, arritmias cardíacas e infarto do miocárdio), no cérebro (acidente vascular encefálico, o ¿derrame cerebral¿) e nos rins (insuficiência renal), além dos vasos sanguíneos (aneurismas, aterosclerose e retinopatia). 

Tratamento para hipertensão exige responsabilidade

Desde que foi diagnosticada com hipertensão, a dona de casa teve de diminuir o chimarrão Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM

De acordo com o médico Luiz Gustavo Thomé, não existe um tratamento universal para a hipertensão. Cada paciente deve ser avaliado individualmente, pois é comum haver doenças associadas como diabetes, dor no peito, aumento do colesterol, insuficiência renal ou doenças pulmonares que também exigem remédios específicos.

– Embora os medicamentos sejam seguros e bem tolerados podem surgir efeitos colaterais. Nesses casos, o seu médico deverá ser informado para adequar o esquema terapêutico. Nunca suspenda a medicação sem o conhecimento do seu médico, pois isso pode colocar a sua saúde em risco – alerta Thomé.

De sobremesa a alimento funcional, consumo de açaí se popularizou e tem agradado diferentes paladares 

Em geral, os tratamentos consistem na associação de medidas não medicamentosas, que são basicamente para manter um estilo de vida saudável – alimentação correta e exercícios físicos – com o uso de remédios.

Segundo o cardiologista, os medicamentos podem ser subdividido em classes: diuréticos, beta-bloqueadores, vasodilatadores, bloqueadores dos canais de cálcio, entre outros. Cada um possui um efeito específico. Atualmente, há no mercado drogas que combinam até três classes de medicamentos, facilitando a adesão do paciente.

– Faço exames toda hora e, onde vou, tenho de levar os remédios junto. Tomo três para pressão e coração, fora os outros, para diabetes, por exemplo. Mudou bastante minha rotina. Antes, eu tomava mate umas quatro vezes por dia. Agora, tive que diminuir porque me acelerava (o coração). O sal, também cuido. Cozinho basicamente com alho, cebola e tempero verde – conta a dona de casa Terezinha. 

Cuidados essenciais para quem é hipertenso

– Tomar as medicações conforme prescritas  
– Não exagerar no consumo de sal, não excedendo 5g/dia (evite o uso do saleiro na mesa)
– Dar preferência a temperos naturais (alho, cebola, limão, manjericão, sálvia e outros)
– Evitar o consumo de alimentos industrializados e  embutidos, que normalmente contém níveis elevados de sódio
– Diminuir o consumo de gorduras e usar óleo vegetal com moderação, dando sempre preferência para alimentos grelhados, assados ou cozidos ao invés de fritos
– Evitar a ingestão excessiva de bebidas alcoólicas
– Diminuir o consumo de bebidas com cafeína
– Abandonar o uso de cigarro  
– Consumir diariamente frutas e hortaliças  
– Preferir produtos integrais  
–Praticar atividades físicas regularmente, no mínimo 150 minutos semanais
* Recomendações do médico cardiologista Luiz Gustavo Thomé


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAnemia falciforme, uma doença pouco conhecida https://t.co/yWzH3op7yd https://t.co/SH8nHjmnD7há 2 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMDivulgados os gabaritos dos vestibulares de inverno Fisma e Fadisma https://t.co/USORrTxDaK https://t.co/p7lQ6QaJL0há 3 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros