Prefeitura cria Ouvidoria especial para a saúde - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Ouvidoria27/02/2017 | 09h01Atualizada em 27/02/2017 | 09h01

Prefeitura cria Ouvidoria especial para a saúde

Segundo o ouvidor do município, foram 115 contatos, desde o início do ano, 90% vindos de usuários

Prefeitura cria Ouvidoria especial para a saúde Lucas Amorelli/New Co DSM
Foto: Lucas Amorelli / New Co DSM

Desde que a saúde foi eleita prioridade pelo prefeito Jorge Pozzobom, diversas iniciativas estão sendo anunciadas para a rede de Atenção Básica de Saúde. Algumas delas estão voltadas ao servidor e já começaram a ser implementadas no que a prefeitura está chamando de projeto de humanização do governo.

A primeira ação foi a reorganização da Ouvidoria, com a criação de uma específica para a saúde. Desde o começo de janeiro, o ouvidor, Gabriel Disconzi, está percorrendo as 45 unidades básicas, de Estratégia Saúde da Família (ESF) e Pronto-Atendimentos (PAs) da cidade. A ideia é, justamente, ouvir reclamações e sugestões tanto de usuários quanto de servidores. A principal demanda por parte dos cidadãos é quanto à demora em conseguir consultas e exames. Já no caso dos servidores, as queixas são mais pontuais e, em geral, relacionadas ao ambiente de trabalho. Além de ir ¿in loco¿ verificar como é o dia a dia nas unidades, a Ouvidoria também atende por telefone e pela internet (veja abaixo).

Como escolher bem frutas e verduras

Segundo Disconzi, foram 115 contatos, desde o início do ano, 90% vindos de usuários.

– Estamos dando resposta para tudo o que recebemos. Claro que não podemos fazer milagres, mas estamos prevendo soluções para curto, médio e longo prazos – explica o ouvidor.

SOBRE O CONCURSO

Outra proposta que deve ser implementada em breve é a criação de uma Superintendência de Gestão de Pessoas dentro da Secretaria de Saúde específica para tratar dos 845 servidores da área (dados do Portal da Transparência). Apesar de ser a segunda maior pasta (só perde para a Educação, que tem em torno de 1,5 mil servidores), é consenso, entre gestores, usuários e servidores, que o número é insuficiente para atender a toda a população. Problema que deve ser minimizado com a realização de um concurso público. Na última semana, foi definida a empresa que fará o concurso. A previsão é de 47 vagas. 

25 motoristas são flagrados dirigindo bêbados em duas noites de Carnaval na região

Porém, Pozzobom diz que, antes de lançar o processo seletivo, é preciso saber quantos profissionais existem hoje e em que cargos e especialidades, já que muitos se aposentaram ou foram exonerados.

– Esse concurso só será feito quando eu souber rigorosamente do que precisamos. Depende de um diagnóstico completo – disse Pozzobom.

A previsão é de que, até o final do primeiro semestre, o levantamento esteja pronto. Já o concurso não tem data para sair.

Homem morre com choque elétrico em balneário de Santa Maria

TERCEIRIZAÇÃ0

O único serviço que é terceirizado na área da saúde – e continuará sendo – é o de recepção. Mas, segundo o prefeito, esses funcionários também terão a atenção da prefeitura. Entre os contratos do município que estão sendo revisados, está o da Lazaris, empresa de Novo Hamburgo que presta serviço de recepção em 19 UBS e dois PAs da cidade. O motivo foi o descontentamento dos 31 funcionários que, neste mês, receberam o salário referente a janeiro com 11 dias de atraso.

O problema ocorreu mesmo a prefeitura tendo repassado em dia os cerca de R$ 70 mil que paga mensalmente à empresa pelo serviço. Pozzobom disse que a Procuradoria está analisando o documento e que, em breve, prefeitura e Lazaris terão uma reunião, ocasião em que a empresa deverá explicar o que houve. No encontro, também será discutido o contrato, que vence em abril, se será renovado ou não e em que termos.

Jovem morre após carro capotar na BR-158 em Rosário do Sul

– No momento que a empresa paga mal o recepcionista que é a pessoa que faz o primeiro acolhimento ao paciente, algo está errado. Vou exigir explicações, porque é o direito do funcionário que está em questão. Mas também vou dizer à empresa que só tenho recebido elogios do atendimento – disse Pozzobom.

Outra medida que está sendo estudada pelo governo municipal é a contratação de uma empresa de segurança para atuar junto às unidades de saúde, principalmente, aos PAs. A ideia é ter seguranças privados fixos nos locais e, com isso, dispor dos guardas municipais que, atualmente, cumprem a tarefa para outras atividades.

Sobrinho é suspeito de matar tio em Santa Maria

 Veja como contatar a ouvidoria da prefeitura

- Por telefone: (55) 3921 7087 e 156 (gratuito)

- Pela internet: santamaria.rs.gov.br, no ícone ouvidoria, abrirá um formulário que deve ser preenchido e enviado

- Encaminhamento: Servidor que atende ou recebe a demanda encaminha para a superintendência responsável que verifica a questão. A resposta é encaminhada à Ouvidoria que contata o usuário ou servidor que fez o pedido

- Tempo até o retorno: Cerca de 10 dias

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @joao_lamas: Apreendido suspeito de espancar jovem que ficou paraplégico após agressão em Santa Maria https://t.co/4hiJNjlGyV @diariosm…há 14 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @joao_lamas: Suspeitos de invadir casa, assassinar jovem a tiros e ferir outros dois são presos em Santa Maria https://t.co/YSq6nZJU4j @…há 15 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros