Husm investiga cirurgia feita em paciente com plano de saúde - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Irregularidade?22/02/2017 | 18h47Atualizada em 23/02/2017 | 15h14

Husm investiga cirurgia feita em paciente com plano de saúde

Em coletiva, na tarde desta quarta-feira, hospital diz que percebeu que paciente foi atendimento por encaminhamento com ordem de serviço privado

Husm investiga cirurgia feita em paciente com plano de saúde Lucas Amorelli/New Co DSM
Pronto-Socorro do Husm recebe muitos pacientes por dias, segundo gerente de Assistência à Saúde do Husm Foto: Lucas Amorelli / New Co DSM

Um processo administrativo interno foi aberto no Hospital Universitário para averiguar a situação de um paciente que deu entrada no dia 9 de fevereiro, para procedimento cirúrgico, encaminhado de um plano de saúde privado. Em coletiva na tarde desta quarta-feira (22), a gerente de Atenção à Saúde do Husm, Soeli Guerra, explicou que esta situação é considerada irregular, pois qualquer paciente enviado ao hospital, precisa passar por alguma das unidades básicas da cidade que atendam pelo Sistema Único de Saúde (SUS). O paciente em questão era Giovani Pozzobom, 27 anos, filho do presidente da Câmara de Vereadores, Admar Pozzobom, que confirma a cirurgia no Husm, encaminhado por um serviço particular.

De acordo com Soeli, a irregularidade foi detectada pelo sistema interno do hospital. Agora, a Ebserh, empresa que gerência o Husm, realiza uma investigação para sanar todas as dúvidas a respeito do caso. Soeli diz que, se as respostas não forem satisfatórias, uma sindicância poderá ser aberta.

Autoridades se reúnem para tentar achar solução para alagamentos 

A gerente diz que um dos critérios a ser avaliado é o fluxo de pacientes que circulam no Pronto-Atendimento do Husm, que é grande, diariamente, segundo ela. Outro fator levado em conta é as circunstâncias em que o paciente chegou ao hospital. Soeli comenta que o Husm vai solicitar à empresa responsável pela vigilância com câmeras, as filmagens do dia em que Giovane deu entrada, bem como os áudios dos telefonemas do hospital, que são todos gravadas.

O vereador conta que foi com o filho até o pronto-atendimento da Protege, em 8 de fevereiro, e retornou no dia seguinte para exames. O médico que o atendeu, no dia 9, pediu o encaminhamento, com urgência, para o Husm, pois o rapaz estava com o apêndice estourado. Admar diz que, acompanhado da ex-esposa, mãe de Giovane, levou o filho ao Hospital em seu carro particular.

Caçapava do Sul cancela carnaval de rua por falta de segurança

Ao chegar no Husm, Admar diz que não entrou no complexo hospitalar, porque o segurança o informou que apenas é permitido um acompanhante por paciente. Conforme o vereador, após três horas de espera seu filho foi para o bloco cirúrgico, e no dia seguinte o rapaz recebeu alta. Admar afirma que em momento algum foi informado que o rapaz não poderia ser atendido no Hospital Universitário.

O serviço privado de saúde foi contatado pela reportagem, via telefone, entre às 17h e às 17h30, porém, nenhuma das seis chamadas foram atendidas.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Gramado da Baixada começa a receber reparos para decisão de domingo: https://t.co/jdsyE6X7Cj @diariosm https://t.co/W1Ho5B…há 8 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Eliminado na Terceirona, Guarany de Camaquã terá apenas seis remanescentes contra o Riograndense: https://t.co/iEWn24pQMm…há 9 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros