Grupo de turistas de São Sepé não sai de hotel de Vitória com medo da violência gerada por greve da PM - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Espírito Santo06/02/2017 | 21h13Atualizada em 06/02/2017 | 21h13

Grupo de turistas de São Sepé não sai de hotel de Vitória com medo da violência gerada por greve da PM

São 60 pessoas de São Sepé que estão passando as férias na capital do Espírito Santo

O caos na segurança pública no Espírito Santo, com a falta quase total de policiais nas ruas, gerou arrastões e crimes, obrigando o governo federal a autorizar ontem o envio das Forças Armadas e da Força Nacional àquele Estado, com o objetivo de ajudar na retomada do policiamento. De acordo com o Ministério da Justiça, 200 homens da Força Nacional deveriam chegar a Vitória até o início da noite desta segunda-feira. O ministro da Defesa, Raul Jungmann, viajou para o Espírito Santo também nesta segunda. A falta de segurança levou medo a um grupo de 60 turistas de São Sepé que estão em Vitória (leia mais abaixo).

Jovem é baleado em frente à pizzaria

Desde a última sexta, familiares de policiais militares estão dificultando a saída de viaturas da 6ª Companhia, no bairro de Feu Rosa, na Serra. Nas manifestações, eles reivindicam reajuste salarial e o pagamento de auxílio-alimentação, periculosidade, insalubridade e adicional noturno para os policiais militares. Apesar de a Justiça ter concedido liminar declarando o movimento ilegal e determinando que a saída dos quartões seja liberada, a ordem não estava sendo obedecida por parentes de PMs. Nesta segunda, as aulas foram suspensas na rede municipal de Vitória. No final de semana, ocorreram arrastões e pânico nas ruas.

Gasolina chega a custar R$ 4,27 na Região Central. Veja onde

A professora de São Sepé Maria Elisa Fontoura está em Vitória em férias, com um grupo de 60 pessoas de São Sepé. Ela contou ao Diário que, diante do caos na capital do Espírito Santo, todos estavam ansiosos para voltar para casa, amanhã. Ela afirmou que ontem, todo o grupo preferiu ficar no hotel.

– Está muito arriscado sair na rua. Ninguém do nosso grupo foi assaltado, mas o movimento de veículos na rua caiu 90%. E nos relataram que houve arrastões a duas quadras do hotel, além de assaltos a duas lojas que estavam abertas – contou a moradora de São Sepé, no final da tarde desta segunda-feira.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @joao_lamas: Dona Francisca: agricultores colhem lavoura de arroz produzida sem uso de fungicida https://t.co/1SkNE9KDMr @diariosm https…há 1 horaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMQuase 2 anos após licitação, por que a BR-392 continua sem obra de duplicação em Santa Maria:… https://t.co/stbTg0fh24há 4 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros