Filho de catadora de São Sepé comemora ingresso na faculdade - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Educação14/02/2017 | 20h29Atualizada em 14/02/2017 | 20h39

Filho de catadora de São Sepé comemora ingresso na faculdade

Mesmo diante das dificuldades da família, Francisco Bitencourt, 17 anos, conquistou vaga pelo Enem

Diário de Santa Maria
Diário de Santa Maria

O sonho de entrar em uma faculdade se tornou realidade para o jovem sepeense Francisco Bitencourt, 17 anos. Morador da Rua José Jaime de Figueiredo, no Bairro Vargas em São Sepé, ¿Chico¿ como é carinhosamente chamado pela mãe, foi aprovado no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2016.

Francisco com a mãe, Jaqueline, e os irmãos em frente à casa da família: a faixa de "bixo" foi presente de uma empresa local Foto: Leandro Ineu / Jornal O Sepeense

Ele conseguiu uma vaga na Faculdade Antônio Meneghetti (AMF), em Restinga Seca, no curso de Sistemas de Informação por meio do ProUni. O jovem, que tentou vestibular pela primeira vez, fez o Enem no ano passado e se inscreveu no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) para o curso de Engenharia de Transportes e Logística da UFSM. Como ficou na segunda chamada, Francisco optou por se inscrever no ProUni. Como primeira opção, ele escolheu o curso de Administração da Antônio Meneghetti e, como segunda, o curso no qual ele foi selecionado na mesma faculdade.

Caçapava do Sul ficam sem plantões da Polícia Civil e dos bombeiros

De vida humilde, morando em uma casa simples e com a energia elétrica cortada desde dezembro de 2016, Francisco, que sempre gostou das ciências exatas, reside com a mãe, Jaqueline Silveira, e três irmãos de 3, 7 e 14 anos. Ele conta que estudou na escola Francisco Brochado da Rocha (Ciep) da primeira série até concluir o Ensino Médio e sempre foi bem no colégio. Depois, participou do Aprendiz Cooperativo da Cotrisel, onde se formou em junho de 2016.

– Eu dizia sempre para ele: "vai no colégio, cuida as faltas¿ – lembra Jaqueline.

Na última segunda-feira, Francisco recebeu uma ¿faixa de bixo¿ doada pela empresa Art Signs.

Jaqueline, que não tem Ensino Fundamental completo, comemora com orgulho a aprovação do filho na faculdade, mesmo levando uma vida difícil. Atualmente desempregada, ela diz que, nos últimos meses, trabalhou como catadora de materiais recicláveis em uma associação do Bairro Pontes, porém a última vez que recebeu um valor foi em agosto do ano passado. Depois disso, continuou trabalhando, mas não recebeu nenhum dinheiro.

Caminhão tomba na BR-290 em Santa Margarida do Sul

Francisco vai morar na casa do estudante oferecida pela própria instituição de ensino. Como o curso é à noite, o jovem pretende trabalhar durante o dia em Santa Maria para custear algumas despesas, como transporte e alimentação.

A família é acompanhada pelo Conselho Tutelar e recebe um benefício do Bolsa Família. Porém o recurso não é suficiente para o sustento dos quatro filhos.

– Não quero mais trabalhar como catadora – relata a mãe do jovem.

Com o objetivo de melhorar a situação da família, Jaqueline conta que pretende arrumar um trabalho como diarista ou cuidadora de idosos em São Sepé.

Com a luz cortada há três meses, eles precisam cerca de R$ 270 para que a luz seja religada no imóvel. Quem quiser ajudar a família pode entrar em contato pelos telefones (55) 99715-5689 ou (55) 99704-6208. 

*Bruno Garcia e Leandro Ineu/O Sepeense

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPrefeitura realiza recuperação de tubulação no bairro Menino Jesus https://t.co/dBuMMiwodT https://t.co/bE9X7OJc3Zhá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMHomem é preso por furto em motel de Santiago https://t.co/XtteQCOu0s https://t.co/CnKB0evk2thá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros