Especialistas dizem que sensação de insegurança explica aumento no pedido de porte de arma em SM - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Avaliação17/02/2017 | 10h05Atualizada em 17/02/2017 | 10h05

Especialistas dizem que sensação de insegurança explica aumento no pedido de porte de arma em SM

Polícia Federal registrou aumento de 112,5% de pedidos para andar armado em Santa Maria

Santa Maria registrou um aumento de 112,5 % no pedido de porte de arma no ano passado. Foram 68 solicitações, contra 32 em 2015. Entre os especialistas Bruno Langeani, gerente da área de Sistemas de Justiça e Segurança Pública do Instituto Sou da Paz, de São Paulo, e Eduardo Pazinato, do Instituto Fidedigna e coordenador do Núcleo de Segurança Cidadã da Faculdade de Direito de Santa Maria, a explicação para esse aumento nos pedidos de porte de arma é clara. A crise na segurança do Estado e o aumento da sensação de insegurança faz com que os cidadãos busquem uma segurança própria.

Brigada Militar prende homem com pistola de fabricação americana em Santa Maria

– Temos um bombardeio de crimes noticiados todos os dias, e isso gera uma sensação de insegurança, mas é o reflexo do que está acontecendo. Aí, vem o senso comum, de que quanto mais bem armado está o cidadão, mais segurança ele tem. Mas é o contrário. Estar armado traz um risco maior para quem porta essa arma e para quem está ao seu redor – afirma Pazinato.

Acusado de matar relações públicas em assalto é condenado

– Só em 2015, foram 120 mil armas vendidas em todo o país. É reflexo do cenário do crescimento da insegurança. Mas mostra, ao mesmo tempo, que dizer que o cidadão não pode comprar uma arma é uma falácia. Quem cumpre os requisitos consegue – complementa Langeani.

Polícias enfrentam dificuldades para prender assaltantes de pedestres

Os dois especialistas destacam que o fato de uma pessoa comum ter uma arma resulta em perigo maior ainda para ela.

Santa Maria registrou quase 1,4 mil roubos a pedestres em 2016

– Isso traz mais riscos do que benefícios. Você ter uma arma na cintura não diminui a chance de você ser assaltado. E, pior, acaba aumentando o potencial de uma discussão, uma briga, de ter um desfecho fatal. Sem falar nos acidentes. Hoje, 70% dos crimes no país são cometidos com armas de fogo. Isso demonstra o impacto da letalidade da arma – reforça Langeani.

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCorpo de funcionário de universidade é encontrado em Santiago https://t.co/PkdN7kyyHK https://t.co/8kfjRZ9Qknhá 1 diaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPM é condenado por morte de sem-terra durante desocupação de fazenda https://t.co/QwCdE7ezF7 https://t.co/mCqxKFUTEHhá 1 diaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros