Amigas de jovem morta a tiros acreditam que crime foi premeditado - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Violência13/02/2017 | 15h34Atualizada em 13/02/2017 | 15h55

Amigas de jovem morta a tiros acreditam que crime foi premeditado

Cristielly de Freitas Cardoso, 22 anos, foi atingida por um tiro no tórax no domingo

Amigas de jovem morta a tiros acreditam que crime foi premeditado Facebook/Reprodução/
Foto: Facebook/Reprodução

As amigas da jovem assassinada na noite de domingo, em Santa Maria, não acreditam que a morte de Cristielly de Freitas Cardoso, 22 anos, tenha sido resultado de uma discussão de trânsito. Para as testemunhas, o crime foi premeditado.

As amigas da jovem - que não quiseram se identificar - contaram que Cristielly e o namorado, Guilherme da Costa Ilha, 22 anos, estavam saindo da casa da mãe da jovem quando viram que uma Parati estava estacionada na esquina da residência. O casal subiu na motocicleta e, quando saiu, foi perseguido pelo carro até a BR-287, onde Cristielly foi morta com um tiro no tórax e Guilherme ficou ferido, pois levou um tiro no pescoço e outro no tórax. 

Jovem é morta a tiros em Santa Maria após discussão de trânsito

– Eles tinham ido visitar a mãe dela, pois já moravam juntos há bastante tempo e sempre iam, durante a semana, na casa da mãe da Cristielly. Eles viram que tinha um carro parado e, depois, esse carro foi atrás deles. Mas não sabemos quem eram as pessoas que estavam no carro nem a motivação – comentou uma das testemunhas.

Foto: Gabriel Haesbaert / NewCo DSM

Para elas, não há explicação para o crime, já que a jovem, que trabalhava como babá, era descrita como uma pessoa tranquila e muito esforçada. 

Jovem é morto a tiros em Cruz Alta

– Ela era uma menina muito querida, humilde, trabalhadora. A família dela é muito humilde. Ela morava no mesmo bairro há muito tempo, todo mundo a conhecia. Além de trabalhar como babá, ela ajudava a família do namorado também. Ela era uma pessoa muito boa, não tinha inimizades com ninguém. Quando ficamos sabendo do ocorrido, foi difícil de acreditar – relatou uma amiga.

O delegado responsável pelo caso, Gabriel Zanella, da Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DPHPP), informou que a investigação está sendo feita para apurar a autoria do crime.

Cristielly era natural de Uruguaiana, no oeste do Estado, mas residia em Santa Maria desde a infância. Ela era a mais velha de quatro irmãos e não tinha filhos. A jovem havia terminado os estudos na Escola Municipal de Ensino Fundamental Martinho Lutero, em Santa Maria.

Na tarde desta segunda-feira, Guilherme permanecia internado no Hospital Universitário de Santa Maria (Husm) em observação e aguardava para passar por cirurgia no braço.


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: visite o novo centro de eventos da UFSM sem sair de casa https://t.co/YWDXsZRyHS https://t.co/Jk0OvoWsdthá 9 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMInscrições para Vestibular de Inverno da Unifra encerram nesta segunda-feira https://t.co/QO4tTDtAXZ https://t.co/D97xwyYjHFhá 13 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros