Alunos da UFSM são premiados em concurso internacional - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Tecnologia sustentável04/02/2017 | 15h00Atualizada em 08/02/2017 | 14h10

Alunos da UFSM são premiados em concurso internacional

Objetivo da competição era selecionar cinco trabalhos inovadores. Estudantes ficaram em terceiro lugar

Alunos da UFSM são premiados em concurso internacional Jaqueline Freire/Divulgação
Fabricio Bottega, Josias Orlando e Matheus Del Mago idealizaram o SysClean, protótipo de tecnologia sustentável Foto: Jaqueline Freire / Divulgação

Solucionar problemas da cidade com a tecnologia. Este foi a premissa que levou três estudantes de Engenharia da Computação da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) a elaborar o projeto SysClean, em dezembro de 2015.

Josias Orlando, 22 anos, Matheus Dal Mago, 22, e Fabricio Bottega, 24, criaram um protótipo para melhorar a mobilidade urbana e evitar o acúmulo de resíduos no entorno dos contêineres da coleta de lixo. Um ano depois, eles se inscreveram na competição internacional Berlin Startup Calling 2016. Na última segunda-feira, os estudantes foram informados da conquista do terceiro lugar no concurso _ o primeiro lugar ficou com estudantes da Espanha, e o segundo, com alunos da Polônia. 

Faculdades de Santa Maria oferecem 137 bolsas para o ProUni

A competição é subsidiada pela empresa alemã Visual Meta, e o objetivo do concurso era selecionar cinco projetos inovadores na área de tecnologia. Os selecionados ganham, de acordo com a classificação, um estágio na Alemanha de seis meses, quantia em dinheiro, Macbooks e iPad Mini.

Os alunos da UFSM receberão o valor de R$ 5,8 mil, pelo terceiro lugar. Conforme Dal Mago, a verba será usada para aperfeiçoamento do SysClean.

O PROTÓTIPO

Os estudantes de Engenharia da Computação pensaram em colocar quatro sensores em cada um dos 600 contêineres distribuídos em Santa Maria. Estes dispositivos pesam a quantidade de resíduos em cada recipiente, e as informações são enviadas para um aplicativo, instalado nos celulares dos motoristas de caminhões da coleta de resíduos. Dal Mago comenta que a rota de coleta ficaria, então, determinada pelos contêineres mais cheios, o que evitaria o gasto de combustível desnecessário e diminuiria a emissão e de gases poluentes.

Começam hoje matrículas dos aprovados em primeira chamada no Sisu  

_ Com este controle, os caminhões não precisam passar pelos recipientes vazios, a coleta pode acontecer quando é necessário e não por um cronograma de horário, como é hoje. Além disso, ao saber o peso limite do contêiner, é possível fazer a coleta antes que transborde, o que evita resíduos no entorno do recipiente _ pontua o estudante.

O coordenador do projeto, professor Carlos Barriquello, acredita que há viabilidade de o protótipo ser utilizado no sistema de coleta de resíduos do município. Contudo, ele analisa que o maior desafio para os estudantes, agora, é encontrar apoiadores que financiem a próxima etapa do projeto, que consiste em coletar estatísticas do SysClean.

Confirmação de vaga para aprovados começa nesta sexta na UFSM

Segundo Barriquello, uma empresa de coleta de resíduos poderia apoiar a iniciativa permitindo que alunos usem contêineres e caminhões para fazer o recolhimento de dados. O professor aponta que apoiadores que destinassem verba para o protótipo também são necessários. Interessados em ajudar o SysClean podem entrar em contato pelo site solveiot.com.br ou pelo e-mail contato@solveiot.com.br.


SysClean segue desenvolvimento em incubadora da univerisdade

Além de ganhar o terceiro lugar na Berlin Startup Calling 2016Josias Orlando, Matheus Dal Mago e Fabricio Bottega comemoram a abertura da empresa Solve IoT, que está pré-incubada na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Josias diz que, na incubadora, o SysClean seguirá em desenvolvimento.

_ É possível que, ao longo do ano, tenhamos mais novidades positivas sobre o projeto e a empresa - celebra o estudante.

Imigrantes e refugiados têm acesso garantido na UFSM

Fabricio destaca que o desenvolvimento contínuo dos integrantes, como indivíduos e grupo, e os esforços deles foram recompensados com a premiação e a abertura da Solve IoT. O professor Carlos Barriquello, que orienta o SysClean, diz que estes três alunos incentivam os demais estudantes do curso de Engenharia da Computação a buscarem mais.

_ Quando três alunos se comprometem com atividades extraclasse e são reconhecidos pelo trabalho, enchem os professores de orgulho. Mas, além disso, mostra para os outros estudantes que é possível conciliar as atividades curriculares com outros projetos - comenta o orgulhoso orientador.

A Solve IoT vai trabalhar com outros projetos e aceita clientes.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: visite o novo centro de eventos da UFSM sem sair de casa https://t.co/YWDXsZRyHS https://t.co/Jk0OvoWsdthá 9 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMInscrições para Vestibular de Inverno da Unifra encerram nesta segunda-feira https://t.co/QO4tTDtAXZ https://t.co/D97xwyYjHFhá 13 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros