Vítima do último homicídio de 2016 em Santa Maria pode ter sido morta por discussão  - Diário de Santa Maria

Versão mobile

65º homicídio03/01/2017 | 16h21

Vítima do último homicídio de 2016 em Santa Maria pode ter sido morta por discussão 

Carlos Alberto da Silva Rossato, 46 anos, morreu. Já um amigo, que estava junto, também foi ferido, mas sobreviveu

Vítima do último homicídio de 2016 em Santa Maria pode ter sido morta por discussão  José Mário Perobelli / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: José Mário Perobelli / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

A Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está perto de elucidar o 65º homicídio de 2016, o último do ano em Santa Maria. Carlos Alberto da Silva Rossato, 46 anos, foi morto com pelo menos seis facadas por volta da 1h do dia 31 de dezembro. O crime aconteceu na Rua Silva Jardim, quase esquina com a Avenida Independência, no bairro Passo D'Areia, na região centro-oeste da cidade.

Homem é assassinado a facadas no último dia do ano em Santa Maria

Conforme o delegado Gabriel Zanella, titular da DHPP, o crime provavelmente foi cometido devido a uma discussão. De acordo com o que já foi levantado pela investigação, Rossato, o autor do homicídio e um terceiro homem estariam juntos.

Suspeito de liderar ataque a agências bancárias em São Sepé vai ficar preso até julgamento

Por algum motivo, o suspeito do assassinato acabou esfaqueando tanto Rossato quanto o outro homem, que não morreu. Essa outra vítima ainda não prestou depoimento formalmente, já que precisou passar por uma cirurgia. Ele está em estado grave. Aos policiais da Brigada Militar, que foram os primeiros ao chegar no local do crime, a vítima que sobreviveu teria apontado quem seria o autor. No entanto, segundo Zanella, o suspeito ainda não foi identificado.

Jovem é sequestrada, amarrada e agredida durante assalto em São Francisco de Assis

– Estamos esperando essa vítima melhorar para ouvi-la oficialmente. Todos já se conheciam. Deve ter havido algum desentendimento, alguma provocação, que causou a briga. Estamos trabalhando para identificá-lo (autor) o quanto antes – explica o delegado.

Polícia trata explosão de fogos de artifício que matou dois em Tupanciretã como acidente

O suspeito do crime fugiu após desferir as facadas. O número de 65 homicídio é um recorde em Santa Maria. E ainda há dois casos em aberto esperando confirmação se foram realmente homicídios. O maior número de assassinatos havia sido registrado em 2015, quando 56 pessoas haviam sido mortas.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Gramado da Baixada começa a receber reparos para decisão de domingo: https://t.co/jdsyE6X7Cj @diariosm https://t.co/W1Ho5B…há 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Eliminado na Terceirona, Guarany de Camaquã terá apenas seis remanescentes contra o Riograndense: https://t.co/iEWn24pQMm…há 7 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros