1ª turma de Dança da UFSM se forma hoje com apenas dois alunos - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Baixa adesão06/01/2017 | 09h03Atualizada em 06/01/2017 | 09h31

1ª turma de Dança da UFSM se forma hoje com apenas dois alunos

Dos 15 estudantes que ingressaram em 2013, só dois concluíram o curso

1ª turma de Dança da UFSM se forma hoje com apenas dois alunos Live Fotos e Produções/Divulgação
Brunna Freitas, 22 anos, e Crystian Castro, 21, são os dois formandos Foto: Live Fotos e Produções / Divulgação
Pâmela Rubin Matge
Pâmela Rubin Matge

pamela.matge@diariosm.com.br

A compreensão que muitos têm de que dança é apenas entretenimento e não arte, profissão e área de conhecimento talvez justifique o fato de apenas dois alunos se formarem na 1ª Turma de Dança-Licenciatura da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Brunna Freitas, 22 anos e Crystian Castro, 21, colam grau nesta sexta-feira, no Teatro Caixa Preta, no campus de Camobi.

O coordenador do curso, Odailso Berté, acrescenta que, por ser uma das últimas linguagens artísticas a se tornar um curso universitário – somada à dificuldade histórica e social de se viver como artista no Brasil –, podem ser as causas da pouca adesão e alta evasão do curso.

– A noção de que dança é apenas encadear passos a uma música, coisa que qualquer um pode aprender, fazer e ensinar sem um curso superior, é parte de uma realidade recente. Vai um tempo até que essa mentalidade se transforme para criarmos uma cultura mais profissional, ética e comprometida.

Crystian acha que a formatura é uma forma de provar credibiidade frente à desvalorização de artistas e professores Foto: Live Fotos e Produções / Divulgação

Brunna e Crystian – os únicos, mas não menos apaixonados formandos do curso – ingressaram na UFSM em 2013, juntos de outros 13 colega. Ele enxerga a atípica formatura em dupla como ¿resistência¿.

– É uma forma de a gente provar credibilidade nesse período conturbado politicamente, de desvalorização do artista e do professor. A graduação é uma das formas de consolidar o nosso fazer artístico – diz o aluno.

Bruna, que desde os 4 anos se interessou pelas danças tradicionais gaúchas, também não pretende parar:

– Não sei como é contar minha história de vida sem falar da dança e do amor por ela. Com a prática docente, pude entender o quão valioso é o trabalho de um professor. Meus planos são fazer concursos na área e continuar no meio tradicionalista.

Faculdade de Santa Maria terá Pós-Graduação em Agronegócio

A UFSM é uma das cinco instituições do Estado que oferecem o curso. Aqui, o aluno sai habilitado para dar aulas no ensino formal, em escolas de ensino Fundamental e Médio, em academias, ONGs e em também projetos sociais. Berté defende a inclusão das disciplina de Arte, sobretudo a dança, no currículo escolar desde as séries iniciais, acompanhada de professores com formação e habilitação para lecionar. Também é crítico em relação às recentes reformas da educação:

– (A presidente) Dilma havia sancionado o projeto de lei 13.278/2016, que inclui a dança, o teatro, a música e as artes visuais como disciplinas específicas e obrigatórias nos currículos do Ensino Básico. O governo em vigor vem modificando isso, e há perigo, inclusive, de tirar a disciplina de artes do currículo. Vejo isso como um grande atraso para a população. É inegável o valor cognitivo, expressivo, comunicativo e criativo das artes, em suas diferentes expressões, para o desenvolvimentos de cidadãos e profissionais.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @joao_lamas: Dois são presos em operação contra assaltos e furtos em Santa Maria https://t.co/HeVNwLE3iy @diariosm https://t.co/QjL5qFUz…há 3 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMProfessores da UFSM vão aderir à greve geral contra reformas trabalhistas https://t.co/j3FPUDwY7t https://t.co/zT8NbLDKCQhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros