PM diz em depoimento que temeu por sua segurança e por isso não ajudou colega morto em São Gabriel - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Investigação29/12/2016 | 15h24Atualizada em 29/12/2016 | 15h24

PM diz em depoimento que temeu por sua segurança e por isso não ajudou colega morto em São Gabriel

Soldado e sargento são investigados por suposta omissão no socorro ao soldado Bento Júnior Teixeira Borges, 36 anos, morto no último domingo

PM diz em depoimento que temeu por sua segurança e por isso não ajudou colega morto em São Gabriel Reprodução / Reprodução/Reprodução
Foto: Reprodução / Reprodução / Reprodução

Prestou depoimento à Polícia Civil, na manhã desta quinta-feira, um dos dois policiais militares (PMs) investigados por suposta omissão no socorro ao soldado, e colega deles, Bento Júnior Teixeira Borges, 36 anos, assassinado a facadas em um posto de combustíveis no último domingo em São Gabriel.

Conforme o delegado José Bastos, titular da delegacia de polícia em São Gabriel e responsável pela investigação, quem prestou depoimento foi o sargento, que no dia do crime estava em férias e circulava pelo posto de carro enquanto a companheira dele filmava com o celular.

– Ele disse que o grupo estava em maior número, não estava armado, temeu pela sua segurança e da companheira, motivos para não ter ajudado o colega – relata o delegado Bastos.

Para Bastos, será necessário ouvir o soldado para depois fazer a avaliação do caso e então chegar a uma conclusão se de fato o caso configura omissão. Isso deve ocorrer na tarde desta quinta.

Acidente fere quatro e mata um em Cacequi

– Há indício de que pode ter ocorrido omissão. Eles podem responder por homicídio por omissão, em razão de que se furtaram ao dever de evitar o resultado, tendo em vista a condição de profissionais da segurança pública. Mas têm muitas circunstâncias que temos que avaliar para chegar a conclusão. O que é analisado é qual era possibilidade de ação de cada um e o que cada um fez e deixou de fazer. Nossa legislação vai até a expulsão – afirma Bastos.

A investigação recaiu sobre os PMs depois da divulgação de imagens feitas com celular e que mostram que os dois estavam no posto Batovi, na BR-290, no momento em que foi morto. As cenas mostram o policial sendo agredido. O outro soldado, que sofreu um corte no pescoço, se aproxima de Bento, mas sai do local de carro, deixando o colega para trás.

Família encontra bebê recém-nascido no pátio de casa em Santa Maria

Há 16 investigados pela Polícia Civil – dois homens presos, sete adolescentes internados (entre eles, uma menina), quatro identificados e um ainda não identificado, além dos dois policiais. Os nomes não foram divulgados pela polícia.

Os dois já prestaram depoimento à BM, que tem até 60 dias para concluir o Inquérito Policial Militar (IPM). Além disso, foi aberta uma sindicância especial para apurar a conduta do policial morto. Na prática, o resultado pode garantir ou não aposentadoria integral à mulher do PM, além de uma promoção póstuma para a vítima e uma condecoração por ato de bravura.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSanta Maria é a 5ª cidade gaúcha com maior potencial de consumo https://t.co/HTp4xlVRBW https://t.co/WPETYgeGRMhá 12 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMTrabalhadores podem não receber o FGTS inativo https://t.co/pUuKdlp4Eh https://t.co/eMHJNJhFb0há 12 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros