Homem é condenado por morte de flanelinha em Santa Maria - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Júri popular16/12/2016 | 16h54Atualizada em 16/12/2016 | 16h54

Homem é condenado por morte de flanelinha em Santa Maria

Irenito Ramos foi julgado pela morte do guardador de carros Marcelo Carvalho Teixeira, em 2015

Foi condenado pelo Tribunal do Júri, nesta sexta-feira, no Fórum de Santa Maria, Irenito Ramos. Os jurados consideraram o réu culpado pela morte do guardador de carros Marcelo Carvalho Teixeira, em 2015, próximo à Estação Rodoviária de Santa Maria.  

Ramos foi condenado a quatro anos e 10 meses de prisão em regime semiaberto. A denúncia do Ministério Público era por tentativa de homicídio qualificado, tendo como qualificadoras motivo fútil e crime praticado mediante recurso que dificultou a defesa da vítima. No entanto, as qualificadoras foram afastadas, por isso, Ramos foi condenado por homicídio simples, ou seja, com diminuição de pena.

Polícia confirma que padrasto estuprou enteada em Santiago

O crime aconteceu no dia 7 de maio de 2015, por volta das 18h, próximo à rodoviária. Naquele dia, Teixeira, na época com 33 anos, caiu em frente à rodoviária pedindo por socorro. Ele apresentava marcas de duas facadas nas costas. A vítima chegou a ser socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu a caminho do Pronto-Atendimento do Patronato.

Assaltante é preso após roubo na região centro-oeste de Santa Maria

Um dia depois do crime, Ramos, à época com 23 anos, apresentou-se na delegacia e confessou que havia esfaqueado Ramos. Ainda no depoimento, o suspeito, que também trabalhava como guardador de carros no local, alegou legítima defesa e declarou que ele e a vítima teriam uma rixa antiga por conta da disputa por um ponto em frente à Estação Rodoviária. Ramos disse ainda que, no dia do crime, Teixeira o agrediu com socos e chutes e que, por isso, ele usou a faca para se defender.

Incêndio criminoso destrói 4 hectares do Morro do Carmo

Na sentença de pronúncia, consta também que Ramos foi detido por policiais usando as mesmas roupas que teria usando no dia do homicídio e que haveria vestígios de sangue nas vestimentas. Além disso, ele portava uma faca compatível com a que causou a morte de Teixeira. 

Ramos está preso na Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm) desde o dia 11 de agosto do ano passado. Ele não poderá recorrer em liberdade. Na sexta-feira, a defensora pública Valéria Tabarelli Brondani, que representa o réu, afirmou que está analisando se irá recorrer da pena. 

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMJovens da Costa Rica e do Peru participam de um evento de integração cultural em Santa Maria https://t.co/qgsIA8HKRZ https://t.co/YDDS5ivSyphá 28 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVeja onde é mais barato estacionar no centro de Santa Maria https://t.co/WjEzuYw4v3 https://t.co/wEUMcRcMwKhá 53 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros