Estudantes liberam prédio ocupado na UFSM - Diário de Santa Maria

Ocupações01/12/2016 | 20h26Atualizada em 01/12/2016 | 20h36

Estudantes liberam prédio ocupado na UFSM

Bloco 26-A, do Centro de Ciências da Saúde, teve atividades normais na quinta-feira

Estudantes liberam prédio ocupado na UFSM Jean Pimentel/Agencia RBS
Ontem, foi um dia de atividades normais no edifício que concentra laboratórios dos cursos de Farmácia, Enfermagem, Medicina e Fisioterapia Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Caiu para 14 o número de edifícios ocupados por estudantes na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). Na noite de quinta-feira, integrantes do movimento Ocupa UFSM deixaram o prédio 26-A, do Centro de Ciências da Saúde (CCS). O outro prédio do centro segue ocupado.

A ação surpreendeu os docentes. De acordo com o diretor do CCS, professor José Edson Paz da Silva, houve uma reunião entre os professores e os ocupantes esta semana. Na ocasião, os professores solicitaram a desocupação do 26-A, onde se concentra a maior parte dos laboratórios dos cursos de Farmácia, Enfermagem, Medicina e Fisioterapia.

Prédio do Centro de Ciências da Saúde da UFSM é desocupado

– Eles disseram que não iriam desocupar, mas, para nossa surpresa, deixaram o prédio. E estava tudo organizado, limpo, sem problemas. Não temos nenhuma queixa do tempo de permanência deles aqui – afirma Silva.

Os ex-ocupantes não foram encontrados pelo Diário e Silva não soube dizer se os alunos deixaram o local por conta da ação de reintegração de posse impetrada pela Advocacia Geral da União (AGU) na quarta-feira. Aliás, a judicialização das ocupações foi tema de encontro entre professores, servidores e alunos grevistas, na manhã de ontem. Mais de 200 integrantes da Seção Sindical dos Docentes da UFSM (Sedufsm), da Associação dos Servidores da UFSM (Assufsm) e do Movimento Ocupa UFSM se reuniram no hall da reitoria e cobraram esclarecimentos do reitor.

Alunos, servidores e docentes cobraram explicações do reitor Paulo Burmann Foto: Rafael Balbueno / Arquivo Pessoal

Paulo Burmann criticou a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 55, conhecida como PEC do teto de gastos. Disse que a situação é ¿extremamente preocupante¿ e que, em 20 anos, tempo que deve vigorar a medida, seriam R$ 6 bilhões a menos para a UFSM. Por fim, disse não ter qualquer "ingerência sobre a ação de reintegração".

Em seguida, os manifestantes fizeram diversos questionamentos a Burmann sobre a ação de reintegração de posse e o processo impetrado por um professor e alunos ligados ao DCE. Superada a etapa, pediram a manutenção do diálogo. O reitor respondeu:

– A reitoria deu o primeiro passo para o diálogo. As propostas foram feitas e recusadas. Agora, temos de aguardar a decisão da Justiça – comentou.

Os manifestantes alegaram que não houve ilegalidades. Mas, conforme o Ministério Público Federal (MPF), a ação de integração de posse foi ajuizada justamente porque o movimento esbarrou na lei ao impedir aulas e acesso aos prédios.

Autores de ação popular devem desistir do processo que pede desocupação da UFSM

À tarde, a Sedufsm lançou nota de repúdio "à quebra da autonomia da UFSM no processo de greve unificada". O entendimento é que a atitude do procurador da AGU fere a Constituição, e que a ação ¿desvirtua os fatos ao afirmar que as pessoas estão impedidas de entrar nos prédios ocupados, algo que não corresponde a verdade.¿ A nota termina com um apelo para que o reitor se manifeste formalmente contra a judicialização e criminalização dos movimentos.

O reitor divulgou nota, no fim da tarde, na qual diz defender "com veemência a autonomia da universidade", e que "impasses dessa natureza devem ser resolvidos no âmbito da instituição."

Pedido de reintegração de posse de prédios da UFSM chega à Justiça 

Outra notícia do dia foi a possibilidade de retirada da ação popular para a desocupação dos prédios da UFSM. O motivo é a ação de reintegração de posse.

–Vou me reunir com os autores da ação na próxima semana. Mas (desistir) é o caminho natural – relata o advogado Ricardo Jobim, que representa os autores da ação civil.

Foto: Arte DSM


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 13 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 13 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros