Câmara aprova projeto de lei que exige que bancos de Santa Maria contratem vigilância armada 24h - Diário de Santa Maria

Versão mobile

Segurança28/12/2016 | 20h00Atualizada em 28/12/2016 | 20h01

Câmara aprova projeto de lei que exige que bancos de Santa Maria contratem vigilância armada 24h

Medida deve ser posta em prática dentro de 90 dias a contar da homologação pelo Executivo municipal

Câmara aprova projeto de lei que exige que bancos de Santa Maria contratem vigilância armada 24h Germano Rorato/Agencia RBS
Foto: Germano Rorato / Agencia RBS

A Câmara de Vereadores de Santa Maria aprovou, na tarde desta quarta-feira, um Projeto de Lei (PL) que obriga agências bancárias públicas, privadas e cooperativas de crédito no município a contratarem vigilância armada 24 horas.

Para que o PL se torne lei, é necessária a homologação dela pelo prefeito José Farret dentro de 15 dias. Caso não faça isso e o PL não seja recusado, ele volta para a Câmara de Vereadores, onde o legislativo tem autonomia para promulgá-la.

Confira as vagas de empregos abertas no Sine para esta quinta-feira

No entendimento do autor do PL, o Jorge Trindade (Rede), o sistema de segurança dos caixas eletrônicos das agências bancárias "não é suficiente".

– A segurança dos caixas, que é feita com câmeras e alarmes, se revela muito frágil, porque estes equipamentos podem ser danificados – explica o vereador Jorjão.

O PL exige que os profissionais contratados devem ser treinados, permanecer dentro da instituição, tendo à disposição um botão de pânico e um terminal telefônico. O botão deve acionar a Brigada Militar (BM), além de ser necessário poder também acionar o alarme do local.

Movimento na rodoviária de Santa Maria supera expectativa, mas ainda é menor que em 2015

Já o coronel Worney Mendonça, comandante do Comando Regional de Policiamento Ostensivo (CRPO) Central, diz que a medida deve ser vista com cuidado.

– Todo e qualquer sistema de monitoramento, ou com a presença de vigilância armada, é importante. No entanto, armas na mão de um vigilante podem se tornar mais um atrativo para o criminoso. O que deve ser analisado, na minha opinião, é a utilização dos caixas no período noturno – diz.

Tempo deve seguir chuvoso e abafado nesta quarta-feira em Santa Maria

As medidas devem ser postas em prática dentro de 90 dias a partir da homologação do PL. Caso não respeite a medida, a instituição bancária deverá pagar, de multa diária, 520 Unidades Financeiras Municipais (UFM), que equivalem a R$ 2,72, o que dá cerca de R$ 1,4 mil.

Para um dos diretores do Sindicato dos Bancários de Santa Maria e Região, Claudenir Teixeira Freitas, a aprovação é vista com bons olhos.

– Aprovamos totalmente e era uma luta constante. Com os recentes ataques a bancos, há funcionários que trabalham preocupados. Não se sabe quem entra no banco. Banqueiros tem condições de fazer isso (contratar a vigilância), mas não fazem. A preocupação deles é com os custos. Esse investimento dá segurança para funcionários, usuários e clientes do banco – diz.

Prefeitura tem só um engenheiro para analisar 2,9 mil pedidos de regularização de imóveis

O Diário entrou em contato com a Febraban, que foi informado de que somente por meio do setor de comunicação poderia se manifestar. No entanto, o setor já havia encerrado o dia de trabalho antes da aprovação do PL, que ocorreu por volta das 18h.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Inter-SM pode garantir vaga à próxima fase da Divisão de Acesso já nesta rodada: https://t.co/yTaY4hDMIj @diariosm https:/…há 1 diaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM#publipost https://t.co/LQSsGE5HEjhá 1 diaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros