Vice-prefeito eleito de São Martinho da Serra é detido por desacato e lesão corporal após briga - Diário de Santa Maria

Violência07/11/2016 | 11h28Atualizada em 07/11/2016 | 19h48

Vice-prefeito eleito de São Martinho da Serra é detido por desacato e lesão corporal após briga

Ele não nega o fato, mas diz que reagiu a agressões recebidas e que atuação da Brigada Militar "foi desproporcional"

O vice-prefeito eleito de São Martinho da Serra, Pedro Agenor Borges (PSB), 42 anos, foi detido no final de semana por desacato e lesão corporal após uma briga generalizada no Baile do Chopp.

De acordo com a Polícia Civil, um grupo de pessoas que estava no baile queria continuar na festa, que já havia acabado, mas foram impedidas pelos seguranças, quando teve início um tumulto, que acabou em briga.

PM prende homem que teria cometido homicídio na zona Sul de Joinville

O Ginásio Municipal onde ocorre o baile foi vandalizado. Os seguranças pediram apoio da Brigada Militar (BM) de São Martinho da Serra. Sete policiais foram chamados, o que não foi suficiente para acabar com a briga. Um policial foi agredido. Por isso, uma guarnição do 2º Batalhão de Operações Especiais (2º BOE) de Santa Maria foi acionada. Os policiais tiveram que fazer o uso de algemas, cassetete e munição antimotim para acabar com a confusão.

Oito pessoas foram identificadas (sete homens e uma mulher). Uma delas era o vice-prefeito eleito, que teria dito que usaria toda a sua influência política para perseguir os policiais até o fim do seu mandato.

Seguranças de empresa são presos por suspeita de assassinato em Santa Maria

Todas as pessoas foram levadas para Santa Maria, onde foi feito o registro de ocorrência pelos crimes de desacato, resistência, lesão corporal e dano ao patrimônio. Todos foram liberados e responderão pelos crimes em liberdade.

Ao Diário, o vice-prefeito não negou que tenha ameaçado os policiais, mas amenizou falando que "disse umas verdades aos policiais". Ele conta que quando saia do ginásio, onde acontecia o baile, se deparou com a briga. Tentou apartá-la e acabou agredido. "Toda ação gera uma reação", contou. Ele disse ainda que a ação da BM foi desproporcional, e que pretende entrar com uma ação judicial contra os policiais.

Caseiros são amarrados durante assalto à propriedade rural em São Sepé

– Não tenho nada contra a Brigada Militar enquanto instituição, mas os policiais que estiveram no local agiram de maneira desproporcional e corporativista. Eu estava machucado, busquei atendimento em Santa Maria e de lá fui levado para a delegacia de polícia, onde fui bem tratado. Após, fui liberado.

A reportagem não teve acesso as identidades dos demais envolvidos na briga. A 2ª Delegacia de Polícia de Santa Maria vai investigar o caso.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCidades da Região Central terão sistemas de videomonitoramento https://t.co/nquZhDgJh2 https://t.co/3azEfTYilyhá 40 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMLista dos aprovados no vestibular da Unifra será divulgada nesta quarta-feira https://t.co/jbTK4FgCZa https://t.co/TxeAwWlNOphá 1 horaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros