UFSM tem a primeira ocupação - Diário de Santa Maria

PROTESTO08/11/2016 | 20h16

UFSM tem a primeira ocupação

Alunos de Geografia se instalaram no prédio para protestar contra propostas do governo Michel Temer

UFSM tem a primeira ocupação Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Estudantes do curso de Geografia da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) ocuparam o prédio 17 do campus de Camobi no início da tarde de terça-feira. Um grupo de pouco mais de 50 alunos se concentrou no saguão, onde foram colados cartazes com frases contra o Projeto de Emenda Constitucional (PEC) 241 – que virou PEC 55, no Senado Federal – que prevê o congelamento de investimentos em saúde e educação por 20 anos. Outros cartazes pedem a saída do presidente Temer.

Não há informações sobre o número exato de estudantes que permanecem no prédio. Também não foram divulgados os próximos passos da mobilização, nem se a entrada de outros estudantes, professores e funcionários será proibida pelos manifestantes. Por volta das 17h30min, apesar de estarem concentrados no saguão, a entrada e saída do prédio estava liberada. 

Com salários atrasados, técnicos em enfermagem do Hospital da Brigada fazem protesto

A ocupação é capitaneada pelo Diretório Acadêmico do curso, e foi aprovada após assembleia. Os estudantes dizem que não  falarão diretamente com a imprensa, somente por meio de nota. No início da tarde, o Diretório divulgou, em sua página no Facebook, um texto em que apresenta os motivos da ocupação – que inclui a contrariedade com a Medida Provisória (MP) 746, que reformula o Ensino Médio, e contra a proposta de reforma trabalhista que tramita no Palácio do Planalto. 

¿A UFSM, assim como as demais instituições públicas do país terão diversos recursos cortados... Por esses motivos, não é à toa que a PEC 55 é chamada de PEC do Fim do Mundo. Convocamos todos a se somarem a essa luta, pela garantia de uma universidade pública e de qualidade¿, diz um trecho.

Outra parte da nota diz que repudia a atual gestão do Diretório Central dos Estudantes (DCE), ¿que vem buscado com todas as forças desmobilizar as mobilizações estudantis¿. Também critica a criação da página Desocupa UFSM, atribuída a integrantes do diretório.

Enade vai avaliar 17 cursos da UFSM em 2016

– A página Desocupa não é do DCE. Nós não tomamos nenhuma posição oficial porque estamos aguardando a assembleia. Nem podemos tomar uma posição antes disso. Vamos falar sobre a questão da PEC e também sobre as manifestações que podem ser feitas. Eles são oposição, faz parte. Mas em nenhum momento o DCE tentou desmobilizar os estudantes. Chamamos todo mundo para assembleia, para ser o mais democrático possível, sem tomar nenhuma posição arbitrária – defende a coordenadora-geral do DCE, Carolina Rothmann.

O Diário não conseguiu contato com o reitor Paulo Burmann, que cumpre agenda em Brasília. A assembleia chamada pelo DCE será realizada nesta quarta-feira, às 17h, no Centro de Ciências Rurais.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 13 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 13 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros