Parentes de crianças mortas dizem que enterro deve ser em Porto Rico - Diário de Santa Maria

Crime em Ponce07/11/2016 | 11h07Atualizada em 07/11/2016 | 11h54

Parentes de crianças mortas dizem que enterro deve ser em Porto Rico

Vítimas são do Sul catarinense. Corpos serão liberados nesta segunda

Parentes de crianças mortas dizem que enterro deve ser em Porto Rico Arquivo pessoal/Reprodução Facebook
Foto: Arquivo pessoal / Reprodução Facebook

Familiares das crianças catarinenses mortas pelo pai na cidade de Ponce disseram nesta segunda-feira que o enterro deve ocorrer em Porto Rico. A decisão teria partido da mãe das vítimas, Marlene Martins da Rocha, que fez o reconhecimento ainda na tarde de sábado.  Segundo os parentes, dificilmente a mãe irá mudar de ideia. Os corpos serão liberados nesta segunda-feira para o velório. O enterro deve ocorrer nesta terça-feira. 

O crime ocorreu na última quarta-feira, dia 2 de novembro. Três crianças catarinenses foram estranguladas pelo pai na cidade portorriquenha de Ponce. O homem cometeu suicídio em seguida. As vítimas eram nascidas em Criciúma, mas boa parte da família é de Forquilhinha, também no Sul catarinense.

O repórter do Diário Catarinense Emerson Gasperin esteve em Ponce. No local onde o crime ocorreu, um condomínio de classe alta para os padrões brasileiros, vizinhos preferem não falar sobre o episódio que chocou a cidade. Para entrar e sair do empreendimento, apenas com permissão de moradores. 

Até então um local pacato, a calmaria do lugar foi interrompida às 8h do dia 2 com o barulho das sirenes e a movimentação de policiais e socorristas em frente ao sobrado A25 da Rua Amarillis. Feita a retirada dos quatro corpos, o silêncio voltou, mas por outro motivo.

— Foi a vizinha da frente que avisou. A gente ainda não acredita no que aconteceu. Erick (uma das vítimas) e meu filho de sete anos costumavam brincar de bicicleta. Nem sei como vou contar para ele. Mandei-o para a casa dos avós e disse que seu amigo estava viajando — conta o mecânico de aviões Francisco Silva, 42 anos, da casa no início na rua.

Francisco foi um dos poucos moradores do local que concordou em falar sobre o que o portorriquenho Erik Seguinot Ramirez, 50 anos, fez com os filhos. Ele havia alertado que a comunidade é composta por pessoas de terceira idade, e que seria difícil conseguir alguma informação. 

De fato, quase ninguém atendeu nas casas, mesmo que ruídos vindos do interior indicassem a presença de gente. O advogado William Feliciano Ruiz, 92 anos, morador da rua paralela, também topou falar.

— Aqui moram muitos médicos, engenheiros, advogados, nunca aconteceu nada parecido antes. Jamais imaginei que ele seria capaz disso. De vez em quando, eu o via dando umas caminhadas, parecia um sujeito de paz — diz o senhor.

Na tragédia morreram Erick, 10 anos; Eileen, de oito; e Emmanelis, de seis anos. O pai, que cometeu suicídio, usava tornozeleira eletrônica em razão de casos de agressões. Marlene já o havia denunciado duas vezes por violência doméstica — a última em 10 de outubro, quando ele a agrediu diante das crianças. 

O casal estava separado. No dia do crime, ela fazia um treinamento nos Estados Unidos para aperfeiçoar os serviços oferecidos pela Estética Brasileira, da qual é proprietária. Com a tornozeleira eletrônica, o homem aguardava pela definição de sua situação, marcada pela Justiça para 17 de novembro.

Não deu tempo. As crianças foram encontradas mortas cada uma em suas camas, ainda de pijama, e o pai pendurado pelo pescoço nos fundos da casa.

Leia outras notícias sobre a tragédia em Ponce
Acompanhe as últimas notícias do Diário Catarinense

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMConfira as vagas de empregos do Sine para segunda-feira em Santa Maria https://t.co/keWO2QnuTn https://t.co/eGx5HrXDVkhá 8 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM34 coisas para fazer em Santa Maria e região neste final de semana https://t.co/c11n0S8KbU https://t.co/9o1wex3ugUhá 9 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros