Manifestantes investigados pela Polícia Federal são atores - Diário de Santa Maria

Ocupações25/11/2016 | 19h23Atualizada em 25/11/2016 | 20h05

Manifestantes investigados pela Polícia Federal são atores

Mascarados, eles participaram de bloqueio da rótula da UFSM, na quinta-feira. Pessoas acionaram a polícia por se sentirem ameaçadas

Manifestantes investigados pela Polícia Federal são atores Arquivo Pessoal/Divulgação
Foto: Arquivo Pessoal / Divulgação

Os manifestantes mascarados que portavam armas de brinquedo em um protesto na rótula de acesso da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), na manhã de quinta-feira, são integrantes de um grupo teatral. A companhia Teatro no Buraco nasceu em 2012, fundada pelo ator e diretor Gelton Quadros e pela estudante de Relações Públicas Greice Morati. O figurino usado no protesto faz parte do espetáculo teatral de rua No País das Maravilhas, apresentado na Praça Saldanha Marinho, por três vezes, no ano passado.

– De forma alguma, nossa intenção (no protesto) foi causar medo, mas usar uma intervenção artística para chamar a atenção para medidas do governo federal que colocam em risco a educação e a saúde. Esses são, justamente, eixos de No País das Maravilhas – explica Greice, produtora do grupo.

Na peça, personagens armados e usando pernas de pau e máscaras de ratos, porcos e coiotes representam a falência da velha política, a corrupção, o abuso de autoridade e a discriminação, entre outras situações que ferem os direitos humanos. As máscaras são feitas de papel machê e, as armas, de canos de PVC enrolados em fita crepe.

A Polícia Federal (PF) foi acionada durante o protesto após queixas prestadas por pessoas que ficaram presas no trânsito e que se sentiram ameaçadas. Um inquérito será instaurado para investigar o caso, mas, segundo o delegado Getúlio de Vargas, qualquer processo de responsabilização será feito após a desocupação dos prédios da UFSM.

– Uma equipe da PF foi ao local e fez um levantamento para que os manifestantes sejam identificados. Mas o acompanhamento será feito com muita calma – diz o delegado.

Greice garante que a intervenção foi pacífica e que os atores não ameaçaram ou causaram danos a veículos no bloqueio:

– Os artistas estavam em pernas de pau e com as ¿armas¿ apontadas para baixo. Nossa intenção era provocar uma reflexão de forma lúdica.

Os manifestantes que bloquearam a entrada do campus eram universitários, professores e servidores grevistas da instituição, contrárias À PEC 55 (antiga PEC 241), projeto de lei do governo federal que prevê congelamento de investimentos em serviços básicos, como educação e saúde.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca