Justiça repassa R$ 88 mil para aquisição de gerador de energia para o Lar das Vovozinhas  - Diário de Santa Maria

Assistência social10/11/2016 | 16h38Atualizada em 11/11/2016 | 11h57

Justiça repassa R$ 88 mil para aquisição de gerador de energia para o Lar das Vovozinhas 

Espaço enfrenta constantes quedas de energia, o que põe em risco a vida de idosos

O Lar das Vovozinhas recebeu da Justiça Federal R$ 88,6 mil para a aquisição de um gerador de energia. O gerador é elétrico, foi adquirido há dois meses e já está instalado. Ele é movido a óleo diesel.

De acordo com o vice-diretor de Finanças da entidade, Claro Roque Ferreira, o equipamento resolve o problema "de constantes quedas de fornecimento de energia".

Balada das Assistidas reuniu cerca de 90 vovôs e vovós de três asilos de Santa Maria

– Ontem (quarta-feira) mesmo houve queda de energia e se não fosse o gerador a vida das vovós estaria em risco, pois muitas dependem de um equipamento externo para sobreviver, como nebulizadores e respiradores – explica Ferreira.

Conforme a administração do lar, houve vezes em que o lar ficou 18 horas sem luz. Além do prejuízo pela falta dos equipamentos de saúde, a estrutura em geral fica comprometida, como padaria, sistemas de telefonia, bombeamento de água e prevenção a incêndio.

Governo homologa decretos de situação de emergência de três cidades da Região Central

– Como sobrevivemos de doações, o prejuízo é maior ainda – afirma Ferreira.

Hoje, o lar conta com 91 funcionários (assistentes sociais, psicólogos, nutricionistas e técnicos em enfermagem, por exemplo) que cuidam de 194 idosos. A administração estima que o cuidado com cada um deles custe cerca de R$ 1,8 mil por mês. O gasto com água, luz e telefone, entre outros, chega até R$ 137 mil mensais.

O custeio é feito com os rendimentos dos idosos, mas não há uma mensalidade. A entidade sobrevive de doações, seja de produtos (o Lar das Vovozinhas faz brechós de tempos e tempos), dinheiro (há empresas sócias) ou de mão de obra (voluntários). Ferreira mesmo é um deles: depois de se aposentar após mais de 30 anos como servidor público em um banco, resolveu investir o seu conhecimento, esforço e tempo como voluntário.

Estudantes ocupam outros dois prédios da UFSM em protesto contra a PEC 55  

O Lar das Vovozinhas fica na Avenida Hélvio Basso, bairro Duque de Caxias, e quem quiser conhecer o trabalho e ajudar, pode entrar em contato pelo telefone (55) 2103-2626.

De onde veio o dinheiro

O recurso tem origem no pagamento de penas pecuniárias e nas contribuições estipuladas para a suspensão condicional de processos judiciais criminais. Para concorrer aos recursos, as instituições interessadas devem apresentar "projetos com finalidade social".

No caso do Lar das Vovozinhas, a entidade argumentou que atende "pessoas idosas com vínculos familiares rompidos ou fragilizados, proporcionando amparo afetivo, alimentação, higiene, cuidados médicos e lazer".

Se gasolina baixar em Santa Maria, será apenas na semana que vem

A Justiça, junto do Ministério Público Federal (MPF), analisa os pedidos, concede o pedido e depois fiscaliza.

O MPF disse que o projeto do Lar das Vovozinhas "guarda pertinência com os escopos da instituição requerente, a qual acolhe pessoas idosas e com necessidades especiais, e que a documentação exigida encontra-se nos autos do processo".

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros