Busca ao suspeito da chacina de Pinhal Grande seguiu na madrugada - Diário de Santa Maria

Região Central30/11/2016 | 10h41Atualizada em 30/11/2016 | 11h31

Busca ao suspeito da chacina de Pinhal Grande seguiu na madrugada

Mãe da vítima falou com o companheiro após o crime e perguntou por que ele matou sua filha

Busca ao suspeito da chacina de Pinhal Grande seguiu na madrugada Germano Rorato/Agencia RBS
Caçada começou na manhã de terça-feira Foto: Germano Rorato / Agencia RBS
Diário de Santa Maria
Diário de Santa Maria

A Polícia Civil e a Brigada Militar da Região Central estão mobilizadas na busca pelo suspeito de ser o autor da chacina ocorrida em Pinhal Grande, município de 4,5 mil habitantes da Região Central e localizado a cerca de cem quilômetros de Santa Maria. O crime em série ocorreu na terça-feira pela manhã.

Cidade está consternada com o crime


As buscas começaram na manhã de terça-feira e seguiram pela madrugada. São mais de 30 policiais miliares além de agentes da Polícia Civil, cães farejadores e efetivo do Batalhão de Operações Especiais (BOE) que percorrem o município e áreas vizinhas. Por ser uma região de difícil acesso e cercada de matagais, a busca é dificultada.

Conforme a polícia, um familiar teria feito contato telefônico com o suspeito, mas ele não informou aonde estava. A última pista concreta de sua localização foi o carro dele, um Uno, que foi encontrado a 500 metros do local onde a última vítima foi assassinada.

A conversa da mãe de adolescente com o suspeito

A chacina começou por volta das 7h. A primeira vítima foi Bianca Moraes de Salles, 16 anos, enteada do suspeito. Ela estava envolvida em uma investigação de suposto abuso sexual por parte do suspeito. O crime era investigado pela Polícia Civil de Júlio de Castilhos. Bianca foi morta com um tiro no cabeça na propriedade do interior que o padrasto mantinha, em Rincão dos Basílios. A perícia suspeita que o assassinato tenha sucedido o estupro da adolescente. 

Quem são as vítimas da chacina e a ligação com o suspeito

– Tive a notícia de manhã, 6h30min, 6h45min. O filho dele (do padrasto) me ligou dizendo que ele tinha matado um guri. Pedi para ele (filho) ir lá na casa e ver a guria (Bianca), onde estava. Ele ligou de volta e disse que ela estava em cima da cama morta. Depois disso, eu liguei pra ele e perguntei: por que tu fez isso? Ele disse "porque ela estragou a minha vida, eu nunca fiz nada para ela. Então, estuprei ela e matei" – relatou a mãe de Bianca, Gislaine.

Gislaine era companheira do suspeito e morava na cidade com os filhos e o suspeito. Segundo ela relatou ao Diário na terça-feira, Bianca foi para o Rincão dos Basílios ajudar o padrasto em uma negociação de venda de animais.

O segundo alvo foi Iran Gonçalves dos Santos, 10 anos, alvejado na cabeça enquanto caminhava em direção à escola. Na sequência, o suspeito atirou contra o crânio de Alex Cardoso Leal, 17 anos, que esperava o ônibus escolar em um abrigo. Depois, ele teria ido de carro até a casa de Afonso Gonçalves, 60 anos disparando contra seu pescoço. Em seguida, fugiu.

Enterro

As vítimas foram enterradas na manhã desta quarta-feira na localidade onde ocorreu o crime.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros