Mais dois homens são presos por violência doméstica em Santa Maria - Diário de Santa Maria

Operação Proteção06/10/2016 | 16h37Atualizada em 06/10/2016 | 16h57

Mais dois homens são presos por violência doméstica em Santa Maria

Com mais esses dois presos, número de prisões por esse tipo de crime chega a seis nos últimos dois dias

Mais dois homens são presos por violência doméstica em Santa Maria Polícia Civil/Divulgação
Foto: Polícia Civil / Divulgação

A Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher (Deam) prendeu mais dois homens suspeitos de violência doméstica nesta quinta-feira, em Santa Maria, durante a Operação Proteção. Os mandados de prisão preventiva estavam pendentes por conta da lei eleitoral que impede que sejam feitas prisões preventivas ou temporárias, dois dias antes e dois dias depois do dia de votação.

Quatro são presos por violência doméstica em Santa Maria

Um homem de 51 anos foi preso pela manhã, no bairro São José, na região centro-leste, e outro, de 37 anos, à tarde, no bairro Camobi, na região leste.

Homem suspeito de esfaquear ex-mulher três vezes em Tupanciretã é preso

Conforme a delegada Débora Dias, titular da Deam, os dois são investigados por lesão corporal, ameaça e por descumprir medida protetiva. Como estão presos, o prazo para a conclusão do inquérito e o indiciamento dos suspeitos é de 10 dias. Com essas duas, nos últimos dois dias foram seis prisões por esse tipo de crime.

Polícia indicia por estupro e estelionato suspeito de abusar de mulher com deficiência mental

– É comum as próprias companheiras desses suspeitos dizerem que eles falam que não vai dar nada. Eles próprios confirmam ameaças e agressões na delegacia por conta daquela sensação de impunidade. Estamos mudando essa cultura, isso é crime e tem consequência, sim. Estamos fazendo um trabalho em conjunto com o Juizado da Paz Doméstica, com o juiz Rafael Pagnon, para diminuirmos a violência doméstica em Santa Maria – ressalta a delegada.

– A existência de tantas prisões por descumprimentos a medidas protetivas traz o indicativo de o quanto os homens ainda não compreenderam que mulher não é objeto. Mulher não é propriedade de ninguém. E, especialmente, que acabou o tempo do não-dá-nada. Toda mudança de cultura implica tempo. Tantas prisões talvez sirvam como um catalisador, um impulsionador dessas urgentes modificações culturais – reforça o juiz Rafael Pagnon Cunha, titular do Juizado da Paz Doméstica. 

Acusado de matar Shelli não depõe e é reconhecido por testemunha

Os dois presos foram encaminhados à Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm).

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 11 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 11 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros