Idoso que teve 85% do corpo queimado não conseguiu leito na Capital - Diário de Santa Maria

Júlio de Castilhos13/10/2016 | 10h32Atualizada em 13/10/2016 | 10h32

Idoso que teve 85% do corpo queimado não conseguiu leito na Capital

Secretaria de Saúde já tentou vaga em 20 hospitais de sete municípios

João Graciliano Ferreira França, 66 anos, o idoso que teve cerca de 85% do corpo queimado devido a um acidente em Júlio de Castilhos, na última segunda-feira, ainda não conseguiu ser transferido para Porto Alegre. 

A família dele aguardava pela transferência até a meia-noite de quarta-feira para ser tratado na Capital. Com isso, ele continua internado em uma área de isolamento no Hospital Bernardina Salles de Barros.

Família de idoso que teve 85% do corpo queimado luta na Justiça por transferência de hospital 

Conforme o secretário de saúde de Júlio de Castilho, Claiton Rosa de Oliveira, tentou-se contato com 20 hospitais de oito cidades do Rio Grande do Sul e Santa Catarina, mas nenhum tem leitos disponíveis.

Na tarde da última terça-feira, a família entrou como uma ação na Justiça pedindo a transferência, pois o hospital de Júlio de Castilhos não está equipado para tratar queimados, e o juiz Ulisses Drewanz Grabner concedeu uma liminar.

Família de idoso que teve 85% do corpo queimado luta na Justiça por transferência de hospital 

A Secretaria de Saúde de Júlio de Castilhos tentou alugar uma ambulância equipada com Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), mas a empresa proprietária se recusou a levar o idoso até Porto Alegre sem que houvesse garantia de disponibilidade do leito.

– Como é que a empresa iria ficar com ele na ambulância? Por mais que tenha UTI, não é apropriado. E o Hospital Cristo Redentor, referência no atendimento a queimados no Estado, não tem leito. Por isso buscamos alternativas em tantos outros hospitais de municípios daqui e de fora – explica.

Hospital Universitário de Santa Maria terá melhorias no atendimento

A última esperança do secretário Oliveira era conseguir uma vaga no Hospital São Vicente de Paulo, em Cruz Alta, mas o pedido foi negado na madrugada desta quinta-feira devido à falta de vagas.

Conforme o delegado regional adjunto da 4ª Secretaria Estadual de Saúde (4ª CRS), Moacir da Rosa Alves, o pedido de leito já foi encaminhado à Central de Regulação de Leitos do Estado.

– São poucos os locais que tratam traumas dessa natureza (queimados), por isso há dificuldade em conseguir vaga. Nossa equipe está trabalhando para conseguir esse leito o mais rápido possível – garante Alves.

O acidente

França, que também é surdo e tem problemas de locomoção, estava na casa onde mora, na região conhecida como Pedreira, quando teria se confundido na hora de fazer o fogo no fogão a lenha: ao invés de pegar a lata de óleo, pegou a de gasolina. 

Hospital de Júlio de Castilhos já recebe pacientes transferidos do Husm

Vizinhos e um dos sobrinhos apagaram as chamas com extintores e panos. Uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada e encaminhou a vítima ao Hospital de Júlio de Castilhos.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros