Donos de boates ilegais suspeitas de vender bebida alcoólica e drogas a adolescentes são indiciados - Diário de Santa Maria

Investigação11/10/2016 | 11h20Atualizada em 11/10/2016 | 13h46

Donos de boates ilegais suspeitas de vender bebida alcoólica e drogas a adolescentes são indiciados

Casos eram investigados desde julho

A Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA) indiciou dois donos de boates ilegais suspeitas de vender bebida alcoólica e drogas a adolescentes em Santa Maria. Um deles vai responder por venda de bebida alcoólica e o outro por porte de droga.

Dono de casa suspeita de ser boate ilegal é preso por estelionato em Santa Maria

Conforme a delegada Luiza Souza, titular da DPCA, um dos casos é referente a uma boate ilegal que funcionava na Rua Alfredo Saccol, no bairro Tomazetti, na Região Sul. Em uma operação policial da Brigada Militar (BM), foi identificado um grupo de pessoas que frequentava um baile funk, que ocorria dentro da garagem da residência. No chão da garagem, a BM localizou maconha, cocaína e crack. Entre as pessoas levadas à Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) haviam 24 adolescentes com idades entre 13 e 17 anos.

O proprietário da casa, de 30 anos, foi identificado, prestou depoimento à Polícia Civil e depois foi liberado. Ele responderá em liberdade pelo crime de posse de drogas.

Boates ilegais suspeitas de vender bebida e droga para adolescentes são notificadas 

O segundo caso é referente a uma boate ilegal na Rua José Aita, bairro Menino Jesus, na Região Nordeste. O proprietário, de 53 anos, está preso desde setembro, pois já havia sido condenado por estelionato em 2006 em Dom Pedrito. Ele foi indiciado por venda de bebida alcoólica para adolescentes. Durante as festas realizadas na casa dele, foram identificados, desde julho, mais de 200 adolescentes, com idades entre 13 e 17 anos.

VÍDEO: polícia investiga venda de bebida e droga para adolescentes em boate ilegal de Santa Maria

De acordo com a delegada responsável, os locais que ocorrem esse tipo de festa são monitorados. 

– Mas a responsabilidade principal tem que ser dos pais, pois é possível afirmar que há consentimento. Quando ligamos para eles pedindo para buscarem seus filhos na delegacia, eles ficam irritados com a polícia. Para que isso acabe, é preciso que os pais tenham responsabilidade sobre os seus filhos – afirma.

BM troca tiros com dupla em baile funk na Região Norte de Santa Maria

A prefeitura de Santa Maria afirma que todos os locais foram notificados. Eles não podem funcionar como estabelecimento comercial, pois não possuem alvará para isso.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 11 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 11 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros