Defesa Civil retira famílias de casa em sete municípios da Região Central  - Diário de Santa Maria

Temporal19/10/2016 | 13h56Atualizada em 19/10/2016 | 13h56

Defesa Civil retira famílias de casa em sete municípios da Região Central 

Prefeituras de 19 municípios contabilizam prejuízos. Há estradas bloqueadas, suspensão de aulas e danos em lavouras 

Defesa Civil retira famílias de casa em sete municípios da Região Central  Álvaro Taschetto/Arquivo Pessoal
Ruas centrais de Mata ficaram completamente alagadas com a cheia do Rio Toropi Foto: Álvaro Taschetto / Arquivo Pessoal

A chuva que atinge a região central do Estado há quatro dias contabiliza sérios prejuízos. Em Santa Maria, choveu 262,4 milímetros nas últimas 96 horas. A média esperada para o mês era de 80% menos: 145 milímetros. Há municípios em que a quantidade de água já ultrapassou a marca de 300 milímetros. O resultado são ruas alagadas, estradas bloqueadas, famílias ilhadas, que precisam deixar suas casas, alunos sem aula e prejuízos nas lavouras.

Em quatro dias, choveu 80% a mais do previsto para o mês em Santa Maria

Dos 39 municípios da área de abrangência do Diário de Santa Maria, 19 enfrentam algum problema. Além de Santa Maria, os casos mais graves foram registrados em Formigueiro, Restinga Seca, Toropi, São Gabriel, Dilermando de Aguiar e São Pedro do Sul e Jaguari.

Enxurrada deixa famílias desabrigadas e locais ilhados em Santa Maria

Em Formigueiro, a chuva alagou as estradas que fazem a ligação do perímetro urbano com localidades do interior, como Fundo do Formigueiro e Faxinal da Eugênia. Com isso, o tráfego precisou ser interrompido. 1,5 mil alunos de 14 escolas ficaram sem aula. A prefeitura preferiu suspendê-las por medida de segurança. O Rio Vacacaí está sendo monitorado.

Em Restinga Seca, a prefeitura estuda decretar situação de emergência. Como em outubro do ano passado, os maiores estragos aconteceram nas lavouras de arroz. Além disso, as estradas das localidades de Jacuí, Fazenda do Sobrado, Três Ilhas e Campo Novo foram interrompidas. Três famílias precisaram sair de casa e foram levadas para as residências de parentes. Os rios Jacuí, Vacacaí e Vacacaí-Mirim são monitorados. Um gabinete de crise foi criado.

Situação em Restinga Seca, na localidade de Campo Novo Foto: Álvaro Taschetto / Arquivo Pessoal

Em Toropi, quatro escolas tiveram atividade suspensas, o que deixou cerca de 400 alunos sem aula. A Defesa Civil monitora o Rio Toropi, que transbordou e alagou parte do balneário Passo do Angico.

Em São Gabriel, a cheia do Rio Vacacaí fez com que se tornasse impossível o acesso às instituições de ensino do interior com o transporte escolar, razão pela qual as aulas foram suspensas. São cerca de 600 alunos afetados.

Em São Pedro do Sul, 15 famílias na região de Passo do Julião e Passo São Lucas precisaram sair de casa. Os rios Toropi e Ibicuí transbordaram e são monitorados pela Defesa Civil.

Estrada de Passo São Lucas, em São Pedro do Sul Foto: Álvaro Taschetto / Arquivo Pessoal

Em Jaguari, famílias ribeirinhas são retiradas de casa pela Defesa Civil nos bairros Rivera e Sagrado Coração de Jesus. O Rio Jaguari está oito metros acima do nível normal. Treze equipes da prefeitura estão de prontidão e três caminhões estão nas ruas. O ginásio de esportes foi limpo para ser usado como abrigado. É estudada a possibilidade de decretar situação de emergência.

Em Dilermando de Aguiar, há famílias que precisaram sair de casa. O número é contabilizado pela Defesa Civil.

Em Mata, há ruas da área central que ficaram totalmente alagadas. O Rio Toropi transbordou e deixou muitas famílias afetadas. O leitor Álvaro Taschetto filmou a situação no município:

>> Situação dos outros municípios:

Agudo - Município em alerta, mas não há problemas
Caçapava do Sul - Estradas do interior alagadas
Cacequi - Casas alagadas no bairro Álvaro Leitão
Capão do Cipó - Município em alerta, mas não há problemas
Cruz Alta - 
Município em alerta, mas não há problemas
Dona Francisca - Município em alerta, mas não há problemas
Faxinal do Soturno - Município em alerta, mas não há problemas
Itaara - Há casas alagadas, principalmente nas localidades de Taboão, Três Barras, Ibicuí e Rincão dos Minelos
Itacurubi - Três escolas suspenderam as aulas. 367 alunos afetados
Ivorá - Município em alerta, mas não há problemas
Jari - Município em alerta, mas não há problemas
Júlio de Castilhos - Município em alerta, mas não há problemas
Lavras do Sul - Prédios públicos com goteiras e ocasionais quedas de luz
Mata - Casas alagadas
Nova Esperança do Sul - Município em alerta, mas não há problemas
Paraíso do Sul - Município em alerta, mas não há problemas
Pinhal Grande - Município em alerta, mas não há problemas
Quevedos - Município em alerta, mas não há problemas
Rosário do Sul - Município em alerta, mas não há problemas
Santa Margarida do Sul - Município em alerta, mas não há problemas
Santiago - Município em alerta, mas não há problemas
São Francisco de Assis - Município em alerta, mas não há problemas
São João do Polêsine - Município em alerta, mas não há problemas
São Sepé - Estradas do interior bloqueadas. Duas casas precisaram ser cobertas por lonas
São Martinho da Serra - Há famílias fora de casa
São Vicente do Sul - Casos de alagamento em pontos isolados, principalmente no balneário Passo do Umbu
Silveira Martins - Município em alerta, mas não há problemas
Tupanciretã - Município em alerta, mas não há problemas
Unistalda - Município em alerta, mas não há problemas
Vila Nova do Sul - Município em alerta, mas não há problemas

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: A bordo de Fusca tricolor, gremistas de Santa Maria vão à final da Copa do Brasil: https://t.co/1t5ntOhvEp @diariosm https…há 9 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAdolescente é responsabilizada por participação em latrocínio de jovem em Santa Maria https://t.co/vdeCBqq4bX https://t.co/gsBNqEQ6VQhá 12 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros