Alunos do Colégio Santa Maria consertam brinquedos para doação - Diário de Santa Maria

Solidariedade 12/10/2016 | 08h09Atualizada em 12/10/2016 | 08h10

Alunos do Colégio Santa Maria consertam brinquedos para doação

Iniciativa é finalista do 11º Prêmio de Responsabilidade Social do Sindicato do Ensino Privado do RS (Sinepe/RS)

Alunos do Colégio Santa Maria consertam brinquedos para doação Germano Rorato/Agencia RBS
Foto: Germano Rorato / Agencia RBS

Colas, tesouras, chaves de fenda, pequenas serras e muita criatividade. Essas foram algumas das ferramentas utilizadas por 15 alunos da sexta e sétima séries do Colégio Marista Santa Maria, no projeto Oficina de Brinquedos. O projeto, desenvolvida pela pastoral pedagógica da instituição há cinco anos, é finalista do 11º Prêmio de Responsabilidade Social do Sindicato do Ensino Privado do RS (Sinepe/RS).

Todas as sextas-feiras, das 13h30min às 15h30min, os estudantes pegam os brinquedos velhos, sucateados, e selecionam os que podem ser (re)utilizados. Limpam, montam, desmontam e acabam dando um destino aos materiais: um novo dono. Atualmente, o projeto beneficia 13 entidades carentes do município. As matérias-primas usadas na oficina são frutos de doações da comunidade interna e externa. Em cinco anos, os alunos já consertaram mais de 2,6 mil brinquedos, sendo 940 só neste ano.

VÍDEO: No Dia da Criança, os pequenos dizem o que pensam sobre política


De acordo com o diretor do Santa Maria, Carlos Sardi, a Oficina de Brinquedos visa preparar o aluno para o mundo a partir do desenvolvimento de valores, como a solidariedade e a consciência ecológica:

– A atividade coloca as crianças em frente à realidade, para que entendam algumas carências sociais e, as desafia para que possam ser protagonistas, buscar soluções, por meio da reflexão e da criatividade. A grandiosidade do projeto é poder vê-las se desenvolverem como cidadãs.

Sardi ainda acrescenta que os alunos que participam das atividades extra-classe demonstram evolução nas relações pessoais e no desenvolvimento escolar.

Marina Maurente, 13 anos, Luigi Piovesan, 13, e, Lucas Marzari, 12, são alguns dos alunos da sétima série que integram o grupo. Eles participam da oficina há dois anos e relatam que, ao proporcionar sorrisos a outras crianças, mudaram em atitudes. Para Luigi, as entregas dos brinquedos nas instituições beneficiadas sempre são tocantes.

Veja o que abre e o que fecha no feriado de 12 de outubro em Santa Maria

– Em uma das entregas à Escola Edy Maya Bertoia, tive a consciência do quanto é importante ajudar ao próximo. A solidariedade levou felicidade a eles, que receberam presentes, e, para nós, que os consertamos. Uma atitude simples que me fez enxergar a importância desse gesto – disse o adolescente.

O colega Lucas comenta que, além de reformar carrinhos e bonecas, todos aprendem a ¿trabalhar em grupo, ter dedicação e carinho¿. Marina relata que ¿ver o brilho no olhar é a melhor recompensa¿.

– Aprendi a dar valor a muita coisa na minha vida. Aprendi a reconhecer as dificuldades. Quero que as pessoas doem, conheçam instituições e alimentem sonhos. Isso realiza! – enfatiza.Quem tiver interesse em contribuir com o projeto pode doar brinquedos na portaria da escola (Rua Floriano Peixoto, 1.217) de segunda a sexta-feira das 8h às 18h.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 11 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 11 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros