Trio suspeito de morte de homem em Mata é libertado - Diário de Santa Maria

Justiça23/09/2016 | 20h07Atualizada em 23/09/2016 | 20h07

Trio suspeito de morte de homem em Mata é libertado

Demora e falta de previsão de laudos periciais embasaram pedido da defesa e decisão da soltura dos réus

Depois de pouco mais de um mês de terem sido pressos preventivamente, Fábio Franco Taschetto, Claudiomiro Vieira Bento e um adolescente de 17 anos, que estava internado no Centro de Atendimento Socioeducativa (Case), ganharam a liberdade provisória nesta sexta-feira. Eles são suspeitos de serem os autores da morte de Gabriel Scalcon, 41 anos, assassinado no dia 6 de agosto na localidade de Linha Canoa, em Mata.

Polícia investiga possível homicídio em Mata

Os dois homens já saíram nesta sexta-feira do Presídio Estadual de São Vicente do Sul. O adolescente deve deixar o Case de Santa Maria no domingo. O motivo da liberdade é a falta de previsão no envio de laudos periciais do Instituto-Geral de Perícias (IGP), o que manteria os réus presos por tempo indeterminado, já que a fase de instrução do processo ainda não foi encerrada. Apesar disso, eles terão de respeitar algumas medidas cautelares, como a proibição de ter contato com testemunhas do processo e também de ir até a localidade onde aconteceu o crime.

Homem suspeito de envolvimento em assassinato é preso em Mata

As investigações da Polícia Civil apontaram que havia uma desavença entre o trio e a vítima, e essa foi a motivação do crime. O corpo da vítima foi encontrado em uma plantação de fumo, na localidade de Linha Canoa, naquele dia. Havia marca de ferimento de arma branca no pescoço de Scalcon.

Mais um homem é preso por suspeita de participação em assassinato em Mata

O advogado dos réus, Divor Rittes Bassan Filho, argumenta que não há provas contra Fábio e Claudiomiro e que o adolescente assumiu a autoria do crime. Ele também comenta a liberdade dos seus clientes.

– Ficamos à mercê do Estado, não se sabe quando pode vir esse laudo. Por isso, seria um absurdo mantê-los presos. Além disso, não há provas contra o Fábio e o Claudiomiro. Nenhuma testemunha viu algum deles no local do crime. Eles tinham, sim, uma animosidade com a vítima, mas isso não quer dizer que eles mataram. O adolescente assumiu, disse que houve uma discussão na divisa da cerca e acabou acontecendo – afirma.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSuspeito de integrar movimento neonazista é preso em Cruz Alta https://t.co/HlPiwvvtk9 https://t.co/EtWLEXWtgEhá 11 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMEstudantes começam a desocupar prédios da UFSM https://t.co/fHTMnU4nv0 https://t.co/uC8MlLQBGhhá 11 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros