Juiz nega pedido de reconstituição sobre como foi o assalto e morte de Shelli - Diário de Santa Maria

Caso Shelli14/09/2016 | 15h37Atualizada em 14/09/2016 | 15h37

Juiz nega pedido de reconstituição sobre como foi o assalto e morte de Shelli

Defesa do acusado de matar a relações públicas pediu reconstituição para verificar diferença de horário entre a morte e a possível fuga

Juiz nega pedido de reconstituição sobre como foi o assalto e morte de Shelli Fernando Ramos / FR News/FR News
Foto: Fernando Ramos / FR News / FR News

O juiz Leandro Augusto Sassi, titular da 4ª Vara Criminal, na qual tramita o processo sobre a morte da relações públicas Shelli Uilla da Rosa Vidoto, 27 anos, indeferiu o pedido da defesa do acusado de matá-la para que fosse feita uma reconstituição do crime. Os advogados Sérgio Lima e Wedner Lima queriam a reprodução simulada dos fatos, como é oficialmente chamada, para analisar o tempo necessário de deslocamento entre o local do crime até a casa do acusado, Bruno Laurindo Borges.

Advogados de acusado de matar Shelli pedem reconstituição do crime

Os defensores sustentam a defesa de Bruno no confronto do depoimento de dois policiais militares e de uma adolescente de 16 anos que estava com o suspeito no momento do latrocínio (roubo com morte), no dia 8 de julho, na Rua Bento Gonçalves, bairro Dores. Os policiais dizem que encontraram Bruno em casa, na Rua Ary Nunes Tagarra, no bairro Menino Jesus, na Região Nordeste, por volta das 21h45min. O crime aconteceu entre 21h05min e 21h15min. Para os advogados, não haveria tempo hábil para esse deslocamento. Em depoimento, a adolescente afirmou que, após o crime, ela e Bruno se esconderam em uma casa abandonada nas imediações para ver o que havia na bolsa.

Acusado de matar jovem durante assalto em Santa Maria será julgado em setembro

Na justificativa para a negativa do pedido, o magistrado diz que a reconstituição não é necessária. O Ministério Público havia se manifestado contrário à solicitação.

Em depoimento, policial diz que suspeito estava em casa após crime 

"...Por certo que a tese defensiva pode ser sustentada através da prova testemunhal ou documental, sendo desnecessária a reconstituição do fato para tanto. Razões expostas, indefiro o pedido".

Justiça aceita denúncia do MP, e jovem vira réu por morte de Shelli Vidoto

A audiência em que serão ouvidos o suspeito e as testemunhas do caso está marcada para o dia 5 de outubro, no Fórum de Santa Maria. Na ocasião já pode ser dada a sentença do acusado.

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMConheça os 213 candidatos à Câmara de Vereadores em Santa Maria https://t.co/Wsja2dnTm0 https://t.co/fkfSf04yOGhá 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMNoivo faz pedido de casamento em tela de cinema em Santa Maria https://t.co/L0UqKGqZFm https://t.co/g2Uyc83Wsrhá 6 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros