Irmão de acusado por morte de jovem em assalto é preso por roubo em Santa Maria - Diário de Santa Maria

Criminalidade15/09/2016 | 15h45Atualizada em 15/09/2016 | 15h45

Irmão de acusado por morte de jovem em assalto é preso por roubo em Santa Maria

William Laurindo Borges, irmão de Bruno Laurindo Borges, acusado de matar Shelli Vidoto, foi preso por suspeita de roubo

O arrombamento de uma loja acabou com a prisão em flagrante de William Laurindo Borges, 22 anos, na madrugada desta quinta-feira em Santa Maria. Ele foi preso por um segurança por volta das 3h, após o furto em uma loja de artigos esportivos na Rua  Doutor Bozano, a Cadiles Calçados. O vigilante foi ao local após ter tocado o alarme de uma farmácia que fica perto da loja. William é irmão de Bruno Laurindo Borges, 24 anos, acusado de matar a jovem Shelli Uilla da Rosa Vidoto, 27 anos, no dia 8 de julho, durante um assalto na Rua Bento Gonçalves, no bairro Dores.

Juiz nega pedido de reconstituição sobre como foi o assalto e morte de Shelli

Logo após soar o alarme, o segurança foi ao local e viu pelo menos quatro pessoas tentando fugir. Um deles, que era William, correu para a Rua Serafim Valandro e foi perseguido pelo vigilante. Eles entraram em luta corporal. O agente foi golpeado com uma faca, que acabou cortando o colete balístico dele. Na sequência, ele conseguiu deter William, que teve o nariz quebrado e outros ferimentos no rosto. Antes disso, William teria jogado as roupas furtadas da loja em um contêiner de lixo. Por isso, o flagrante foi por roubo, e não por furto qualificado.

Advogados de acusado de matar Shelli pedem reconstituição do crime

A Brigada Militar foi chamada e encaminhou o suspeito até a Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento. Os outros três fugiram. O flagrante foi homologado pela Justiça, e William foi encaminhado à Penitenciária Estadual de Santa Maria (Pesm), onde o irmão também está preso desde o dia 15 de julho pela morte de Shelli. William tem antecedentes policiais por tentativa de homicídio, roubo e receptação, entrou outros.

Acusado de matar jovem durante assalto em Santa Maria será julgado em setembro

O advogado de William, Wedner Lima, diz que já pediu a liberdade provisória do suspeito, já que ele não tem antecedentes criminais (quando há condenação na Justiça). O defensor também diz que o caso se enquadraria como furto qualificado, e não roubo. Ele também pediu que fosse realizado um novo exame de corpo de delito no suspeito. Após isso, será feita uma ocorrência por lesão corporal contra o vigilante.

Em depoimento, policial diz que suspeito estava em casa após crime 

– O William alega que estava caminhando normalmente na rua e foi agredido. Ele está todo quebrado, vou tomar as providências cabíveis em relação a isso. Quanto à prisão, já protocolei um pedido de liberdade, porque, no meu ponto de vista, isso se enquadraria como furto, e não roubo – reforça o advogado.

Justiça aceita denúncia do MP, e jovem vira réu por morte de Shelli Vidoto

As roupas levadas da loja foram encontradas em um contêiner de lixo na Rua Doutor Bozano.

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCâmara cria comissão para investigar denúncia contra Farret https://t.co/KFZOAHtsEH https://t.co/jFt6tu3GSjhá 8 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAssaltante esfaqueia taxista e é preso em Santa Maria https://t.co/3fwdKZFDrJ https://t.co/AMauaJdQmAhá 15 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros