Idosa morta em acidente saía da apresentação dos netos quando foi atropelada em Santa Maria - Diário de Santa Maria

Trânsito10/09/2016 | 18h14Atualizada em 10/09/2016 | 18h15

Idosa morta em acidente saía da apresentação dos netos quando foi atropelada em Santa Maria

Rosália Godói de Oliveira, 72 anos, foi enterrada na tarde deste sábado

Idosa morta em acidente saía da apresentação dos netos quando foi atropelada em Santa Maria Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Foi enterrada na tarde deste sábado, no Cemitério Ecumênico Municipal, Rosália Godói de Oliveira, 72 anos, que morreu depois de ser atropelada na noite de sexta-feira, na Avenida Medianeira, em Santa Maria. 

Conforme a nora de Rosália, a cabeleireira Thamiris Becker, 28, a família estava em uma apresentação na Escola Medianeira. Junto com elas estavam o filho de Rosália e marido de Thamiris e os filhos do casal, de cinco e oito anos. Eles saíam do local quando o acidente aconteceu.

Homem que matou a irmã após surto em Santa Maria será internado em manicômio

De acordo com Thamiris, a família se dirigia até o carro, que estava estacionado na Avenida Medianeira, próximo à Basílica. As crianças e o pai atravessaram primeiro e Rosália e Thamiris ficaram para trás. Segundo a cabeleireira, o carro que causou o acidente percorria a avenida no sentido centro-bairro em alta velocidade.

– O trânsito para quem descia a avenida estava bem calmo, tanto que as crianças atravessaram antes. Quando eu vi, o carro vinha muito rápido, me admirei com a velocidade dele. Só não fui atropelada também porque estava um passo na frente dela – conta Thamiris. 

Pais de gêmeos que morreram asfixiados em carro responderão por homicídio

O motorista fez o teste do bafômetro, que não apontou ingestão de álcool. Conforme relato dele à polícia, ele não trafegava em alta velocidade, não viu a vítima atravessando a rua e, por isso, não teve tempo de desviar. 

Rosália foi velada nas capelas do Hospital de Caridade. Ela era de Silveira Martins, mas morava no bairro Medianeira, em Santa Maria, há muitos anos, com o único filho, Jean Carlo, marido de Thamiris, os dois netos e a nora. Conforme Thamiris, a sogra era uma pessoa muito alegre e vaidosa, que gostava de se arrumar, estar maquiada e ir a festas.

– Ela era a pessoa mais magnífica que eu conheci. Ela não tinha uma doença, não parecia ter 72 anos. Era uma pessoa alegre, festeira. Estava sempre dançando, maquiada e de salto alto. Nunca saía sem batom, tanto que será enterrada assim. Ela cuidava da gente, não sei como vai ser daqui para frente, mas vamos ter que ter força – lamenta Thamiris.

A atenção que Rosália dava à família foi muito lembrada pelos parentes durante o velório.

– Ela era uma pessoa muito especial, a tia mais amada que a gente tinha. Gostava de passear e cozinhar para a família, era a pessoa mais feliz do mundo – conta uma das sobrinhas, Raquel Godói, 40.


 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM"Eu acordei com uma ligação, e disseram que meu filho estava morto", diz pai de taxista https://t.co/6Y3vjZRVZ3 https://t.co/ZDFROJLMYFhá 1 horaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSanta Maria ganhará novo cursinho pré-vestibular https://t.co/FjzfzfdOin https://t.co/8RU8TyJudehá 5 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros