Homem que se passava por médico para abusar de grávidas no Husm vira réu - Diário de Santa Maria

Investigação26/09/2016 | 11h38Atualizada em 26/09/2016 | 20h12

Homem que se passava por médico para abusar de grávidas no Husm vira réu

Auxiliar de laboratório de 33 anos é acusado de ter cometido estupros contra seis mulheres grávidas

Homem que se passava por médico para abusar de grávidas no Husm vira réu Reprodução/Reprodução
Câmeras mostram que acusado de abuso entrou nos quartos das vítimas  Foto: Reprodução / Reprodução

CORREÇÃO: Ao contrário do que estava publicado até as 15h50min desta segunda-feira, as fotos de genitálias femininas encontradas no computador do acusado não eram das possíveis vítimas. O texto já foi corrigido.

Um auxiliar de laboratório de análises clínicas do Hospital Universitário de Santa Maria (Husm) foi acusado por crimes sexuais que teriam acontecido dentro da instituição entre os dias 17 e 19 de junho de 2015. Conforme denúncia do Ministério Público Federal (MPF), ele teria se passado por médico ginecologista e abusado de seis mulheres grávidas.

A decisão da Justiça segue o que concluiu a investigação da Polícia Federal (PF), que indiciou o servidor público de 33 anos seis vezes pelo crime de "violação sexual mediante fraude". O crime prevê pena de dois a seis anos de prisão caso ele seja condenado. Como há  a suspeita de seis crimes, poderá enfrentar seis penas.

Polícia Federal indicia homem que se passava por médico para abusar de pacientes no Husm

Em 21 de junho de 2015, ele foi detido dentro do Husm pela Brigada Militar (BM). Havia a suspeita de que estava se passando por médico e fazendo exames ginecológicos nas gestantes. À PF, a namorada e um professor do acusado, testemunhas de defesa, disseram que ele estava fazendo uma pesquisa de mestrado na área.

A perícia analisou computadores e uma máquina fotográfica usados pelo acusado e não encontrou nenhum material que justificasse os exames ou indicasse uma pesquisa. E mesmo que a pesquisa fosse real, ele precisaria passar pela avaliação de uma comissão para conseguir a autorização. A perícia encontrou, no entanto, material pornográfico, proveniente da internet, e fotos de genitálias femininas, que não seriam das seis vítimas, já que tinham data anteriores ao fato.

Funcionário que se fazia passar por médico é detido por abusar de gestantes no Hospital Universitário de Santa Maria

O pedido de prisão preventiva do acusado feito pela PF à Justiça foi negado. Apesar disso, ele precisa se apresentar periodicamente ao judiciário (como garantia de que não vai fugir). O homem também foi afastado da sua função no Husm e está impedido de entrar na Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

As vítimas não tiveram nenhum agravamento clínico em decorrência dos abusos.

Servidor suspeito de abusar de pacientes gestantes é afastado do Husm

Um Processo Administrativo Disciplinar (PAD) foi aberto pela UFSM, em 2015, para avaliar a conduta do servidor que poderá ser exonerado do cargo. Conforme o presidente da Comissão Permanente de Sindicâncias e Inquéritos Administrativos, Paulo Ricardo de Jesus Costa Filho, ele deve ser ouvido entre esta e a próxima semana em audiência.

– Como ele não pode entrar em nenhuma área de domínio da UFSM, tivemos que providenciar uma sala no Instituto Federal Farroupilha. A demora no processo se dá por conta da complexidade do caso. É necessária cautela para que não haja nenhum equívoco – diz Filho.

Conforme o advogado que representa o suspeito, Leonardo Santiago, a defesa só vai se manifestar quando o seu cliente for citado na ação, o que deve acontecer nos próximos dias.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: assista ao primeiro trailer de "Homem-Aranha: De volta ao lar" https://t.co/RYVxAgCinI https://t.co/Fvyeyg81c5há 8 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMTerrasamba fará show em Santa Maria https://t.co/7ArpSoGDWi https://t.co/RHl5VwVkAbhá 28 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros