Advogados de acusado de matar Shelli pedem reconstituição do crime - Diário de Santa Maria

Caso Shelli31/08/2016 | 20h27Atualizada em 31/08/2016 | 20h27

Advogados de acusado de matar Shelli pedem reconstituição do crime

Pedido deve ser analisado até sexta-feira

Advogados de acusado de matar Shelli pedem reconstituição do crime Arquivo Pessoal/Reprodução / Facebook
Foto: Arquivo Pessoal / Reprodução / Facebook

Há pouco mais de um mês da audiência em que Bruno Laurindo Borges, 24 anos, deve ser ouvido e julgado, os advogados do acusado de matar a relações públicas Shelli Uilla da Rosa Vidoto, 27 anos, em 8 de julho, pediram uma reconstituição do crime. Wedner Lima, defensor de Borges, fez o pedido da chama reprodução simulada ao juiz Leandro Sassi, titular da 4ª Vara Criminal, na tarde de ontem. O magistrado já deu visto ao Ministério Público, que deve se manifestar contra ou a favor da solicitação. No entanto, independente do parecer do MP, a decisão é do magistrado.

Julgamento de acusado de matar jovem durante assalto é transferido para outubro

Como a audiência é no dia 5 de outubro, o pedido de urgência é de que, se aprovada, a reconstituição seja feita dentro de 25 dias após o deferimento da ação. Segundo o advogado, o objetivo do ato é verificar como o crime foi praticado. Além disso, a reprodução será usada na defesa de Borges.

Justiça nega pela segunda vez pedido de liberdade a acusado de matar Shelli Vidoto

– No depoimento da menor ela faz menção que após o fato foram até uma casa abandonada, e 40 minutos depois foram para casa. O testemunho de dois policiais dizem que abordaram o Brunho em casa 21h45min. O crime foi 21h15min. Queremos confrontar justamente isso. Com a reconstituição vamos saber se há tempo hábil de deslocamento nesse tempo. Vai ser demonstrado que não tem como – explica.

Em depoimento, policial diz que suspeito estava em casa após crime 

Caso o pedido da reconstituição seja aceito, a reprodução ser realizada pela Polícia Civil, e não deve contar com a participação do acusado e nem da adolescente de 16 anos, que confessou como tudo teria acontecido. Isso porque a defesa de Borges sustenta que ele não participou como crime, logo, não sabe as circunstâncias de como o fato ocorreu. A adolescente também não deve participar, justamente pela sua idade. Outras pessoas devem encenar a ação de acordo com o depoimento dado pela menor na delegacia. 

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSegundo suspeito de ter assassinado homem em Caçapava do Sul é preso https://t.co/mzk7Wtpwyk https://t.co/uPOLerXhoGhá 1 horaRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMuito bom dia! Agora faz 7ºC. Máx. chega até 26ºC de tarde (cerração baixa, sol que racha!). De noite, cai até 13ºC… https://t.co/6INdR7Q8alhá 1 horaRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros