"O pior já passou", diz Heriberto Marquetto sobre as dívidas trabalhistas do Inter-SM  - Esportes - Diário de Santa Maria

Futebol02/11/2016 | 19h02Atualizada em 02/11/2016 | 19h02

"O pior já passou", diz Heriberto Marquetto sobre as dívidas trabalhistas do Inter-SM 

Mandatário anunciou que seguirá no comando do clube em 2017

"O pior já passou", diz Heriberto Marquetto sobre as dívidas trabalhistas do Inter-SM  Jean Pimentel/Agencia RBS
Foto: Jean Pimentel / Agencia RBS

Há exatos dois meses, Heriberto Marquetto anunciava a sua saída da presidência do Inter-SM para, segundo ele, antecipar o seu sucessor. Porém, na última terça-feira, em entrevista ao Diário, o homem dos cofres da Baixada revelou que deve seguir à frente do clube por, pelo menos, mais uma temporada.

O motivo que fez Marquetto repensar a sua posição foi o objetivo prioritário da sua gestão nos últimos três anos: a quitação da milionária dívida trabalhista, que está em fase final, afirma ele. No entanto, a missão da Divisão de Acesso não será nada fácil.

Para 2017, Marquetto e companhia deverão desembolsar cifras maiores do que no último campeonato. É que a Federação Gaúcha de Futebol (FGF) não deve doar nenhuma quantia às agremiações. No ano passado, a FGF repassou R$ 100 mil para clubes da Divisão de Acesso para cobrir taxas de inscrição de atletas e outras despesas menores.

De outro lado, o futebol já começou a dar as caras no Estádio Presidente Vargas. Como primeiro ato da nova gestão, que será oficializada em 24 de novembro, Vinicius Munhoz foi anunciado como técnico.

Confira, em tópicos, uma entrevista em que Marquetto fala sobre a futura diretoria, a folha mensal do ano que vem, a renovação de alvarás do estádio, a negociação para a construção de uma nova arena e as dívidas trabalhistas.

A DIRETORIA EXECUTIVA
Em princípio, vai continuar a mesma diretoria de 2016 (Heriberto Marquetto na presidência, João Côvolo de vice-presidente e Rafael Pillar de presidente do Conselho Deliberativo). Mas todas as decisões serão tomadas por um colegiado de cerca de 12 pessoas.

FOLHA MENSAL PARA 2017
Hoje, não temos uma previsão do que o clube vai ter de verbas para investir no futebol. Vamos começar a trabalhar em cima dos patrocinadores. Há uma previsão entre R$ 25 mil e R$ 30 mil para a folha mensal, com funcionários e comissão técnica incluídos.

RENOVAÇÃO DE ALVARÁS
Embora nosso alvará vença em abril, já estamos em processo de renovação há 15 dias. Estamos nos adequando às exigências pedidas pelo promotor (para a liberação da Baixada em 2016, o promotor Mauricio Trevisan fez uma série de exigências que devem ser terminadas antes do começo da competição de 2017).

DÍVIDAS TRABALHISTAS
Hoje, temos apenas sete trabalhistas não negociadas e mais seis ou sete que estamos pagando parcelado. Estamos no último degrau. Não vamos desistir agora. Mensalmente, pagamos em torno de R$ 20 mil em dívidas trabalhistas, em receita oriunda da mensalidade de conselheiros. Resolvemos 90% das dívidas (mais de R$ 1 milhão pago). O pior já passou.

NEGOCIAÇÃO DA ARENA
Deu uma esfriada, mas o mercado já está dando sinais de reação. Vamos retomar as negociações em breve.  

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMConfira as vagas de empregos do Sine para sexta-feira em Santa Maria https://t.co/Ai8gZqju9u https://t.co/j6cYZavNOPhá 2 minutosRetweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMUFSM abre concurso para professor do Magistério em Santa Maria https://t.co/Vkep7DEYOT https://t.co/0wcMVcwKCNhá 22 minutosRetweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros