Após 4 meses pedindo doações em sinaleiras, time de taekwondo de SM arrecada R$ 12 mil - Esportes - Diário de Santa Maria

Persistência23/11/2016 | 18h50Atualizada em 23/11/2016 | 18h51

Após 4 meses pedindo doações em sinaleiras, time de taekwondo de SM arrecada R$ 12 mil

Comunidade de Santa Maria contribuiu, e grupo conseguiu recursos para viajar à competição nacional em Brasília

Após 4 meses pedindo doações em sinaleiras, time de taekwondo de SM arrecada R$ 12 mil Rejane Fidêncio/Arquivo pessoal
Foto: Rejane Fidêncio / Arquivo pessoal

Dia após dia, quem pratica qualquer esporte em Santa Maria pena para mostrar o seu trabalho dentro e, principalmente, fora da cidade. Sempre que é necessário fazer alguma longa viagem, atletas e times precisam provar o seu potencial também na hora de captar recursos. 

Leia mais sobre taekwondo 

Porém, em pelo menos um dos casos, o resultado foi positivo. Alunos, pais e professores do Projeto Taekwondo Cidadão, da Escola Marieta D'Ambrósio, e do grupo Eam Kwanki, foram às ruas para arrecadar o valor necessário para a disputa da Copa do Brasil de Taekwondo, que começa nesta sexta-feira e vai até domingo, em Brasília.

Bons resultados para Santa Maria na Copa Canoas de taekwondo

Dos R$ 14 mil projetados para levar a equipe completa (nove pessoas) e bancar despesas com deslocamento, alimentação, inscrição e hospedagem, eles chegaram à marca dos R$ 12 mil em doações e vendas. 

Time Eam Kwanki vence em todas as categorias na Copa Guaíba

Foram quatro meses comercializando lanches, risotos e elaborando rifas e, especialmente, fazendo pedágios em esquinas da cidade, onde conseguiram ser coletados R$ 10 mil do total arrecadado. Sempre aos sábados, das 9h ao meio-dia, o grupo se reunia em pontos estratégicos e solicitava a colaboração dos santa-marienses.

— Nos reunimos, junto aos pais dos alunos, pedi autorização da prefeitura, e fizemos panfletos para tentar sensibilizar as pessoas nas sinaleiras. Pedimos a elas que nos ajudassem da forma como pudessem. Teve gente que doou R$ 150, R$ 100, R$ 50. O trabalho foi bastante aceito, e temos muito a agradecer à comunidade de Santa Maria. Se não fosse por eles, não estaríamos indo à Copa do Brasil. Foi árduo e cansativo, mas conseguimos o objetivo — comemora Rejane Fidêncio, professora do Projeto Taekwondo Cidadão e da equipe Eam Kwanki.

Foto: Rejane Fidêncio / Arquivo pessoal

A Copa do Brasil da modalidade vale 15 pontos no ranking nacional. Os quatro melhores de cada categoria disputam seletiva para o time titular do Brasil no ano que vem. Único faixa preta na delegação, Gabriel Murillo, 13 anos, da categoria cadete, representará também a seleção gaúcha na competição.

ATLETAS NA DELEGAÇÃO
Gabriel Murillo, categoria cadete (faixa preta)
Vítor Fontana Fernandes, categoria cadete (faixa roxa)
Luis Gabriel Peres, categoria juvenil (faixa verde)
Artur Noal de Freitas, categoria cadete (faixa verde)
Sulivan Lopes, categoria juvenil (faixa amarela)
Eduardo Nascimento, categoria juvenil
Vítor Zonta Zanini, categoria infantil
Sara Júlia de Abreu Candido, categoria juvenil 

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMMulher é assassinada na região oeste de Santa Maria https://t.co/PjnX8VoQqu https://t.co/xgnVH6iXCChá 5 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPelos trilhos, chegou o samba em Santa Maria https://t.co/sVGmCS0tNY https://t.co/ICHoOh2gYmhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros