Liderança, naturalidade e entrosamento: como Luan se tornou titular da seleção olímpica - Esportes - Diário de Santa Maria

Mandando bem13/08/2016 | 06h08Atualizada em 13/08/2016 | 06h08

Liderança, naturalidade e entrosamento: como Luan se tornou titular da seleção olímpica

Atacante do Grêmio ganhou posição no time de Rogério Micale e começa a partida deste sábado, contra a Colômbia

Liderança, naturalidade e entrosamento: como Luan se tornou titular da seleção olímpica Lucas Figueiredo/MoWa Press/Divulgação
Foto: Lucas Figueiredo / MoWa Press/Divulgação
Leandro Behs - enviado especial a São Paulo
Leandro Behs - enviado especial a São Paulo

leandro.behs@zerohora.com.br

Luan veste a camisa verde e amarela com a mesma naturalidade com que se farda para os treinos no CT Presidente Luiz Carvalho. O camisa 7 do Grêmio e da seleção olímpica se tornou titular da equipe de Rogério Micale e peça-chave na rotação do sistema ofensivo do Brasil, nos Jogos do Rio. A goleada sobre a Dinamarca, que encaminhou a seleção para as quartas de final, diante da Colômbia, neste sábado, às 22h, na Arena Corinthians, poderá ser a afirmação definitiva do atacante.

Elogiado por Micale, Luan também já chama a atenção da comissão técnica da Seleção Brasileira. Cléber Xavier e Tite observam cada passo do atacante na equipe olímpica. A personalidade e o espírito coletivo de Luan já fez com que o radar da dupla mirasse o atacante. E não será surpresa alguma se o nome do guri de Ribeirão Preto estiver na relação dos convocados para a partida contra o Equador e Colômbia, a estreia de Tite na rodada dupla das Eliminatórias, com jogos nos dias 2 de setembro (em Quito) e em 6 de setembro (em Manaus).

Leia mais:
Judô tem desempenho abaixo do esperado para brasileiros
Larissa e Talita sofrem, mas vencem e avançam às quartas da Olimpíada
Mesmo preservado no treino, Neymar deve jogar contra Colômbia

– Luan parece um iceberg. Mesmo sob pressão, ele mantém uma tranquilidade que impressiona. E isso vem impressionando a todos na CBF – comentou uma fonte, com acesso à comissão técnica.

Ainda que os jogadores fiquem em quartos individuais nas diversas concentrações da seleção olímpica Brasil afora, Luan tem trânsito com todo o elenco e é um dos líderes de vestiário nos Jogos do Rio. Formou uma turma com os demais companheiros de setor: Neymar, Gabriel Barbosa e Gabriel Jesus. É claro que também convive com a "gauchada" da dupla Gre-Nal: Walace, Rodrigo Dourado, William, Odair Hellmann e o segurança Fernando Ramos, o Fernandão, que conhece o atacante desde a sua chegada ao Grêmio.

O entrosamento com o ídolo do Barcelona, dentro e fora de campo, também pode apontar para o futuro do atacante – possivelmente longe da Arena, ainda nesta temporada. Jair Peixoto, empresário de Luan, vem acompanhando o jogador em todas as cidades nas quais a seleção treinou e jogou na Olimpíada: Brasília, Salvador e São Paulo. O interesse catalão em Luan é real, e a sua aproximação a Neymar já seria a construção de uma primeira ponte rumo à Europa, de Barcelona e Leicester, os clubes interessados no camisa 7.

– A minha cabeça está na seleção. Vou cuidar disso somente quando acabar a Olimpíada – desconversou Luan. – O importante agora é focar na Colômbia, um time forte e que será um desafio para nós – acrescentou.

Para o jornalista catalão Joaquim Piera, vivendo há 13 anos no Brasil e correspondente do Diário Sport, de Barcelona, Luan é um jogador maduro e pronto para o mercado europeu:

– Luan é um jogador moderno, jovem, porém maduro e que se encaixa com perfeição em times que tenham uma concepção ofensiva e que jogam com a bola no pé. Luan é polivalente e pode jogar em todas as funções do ataque. Cairia com perfeição no estilo de jogo do Barcelona, por isso está sendo observado. E, pensando em um projeto de Seleção Brasileira, Luan precisa sair do Brasil.

Com a venda de Gabriel Jesus, do Palmeiras para o Manchester City, e a real possibilidade de Gabriel Barbosa trocar o Santos pela Juventus (ou Inter de Milão), o ataque da seleção de Rogério Micale poderá ser todo internacional. O treinador admite que Luan foi o jogador que faltava para que o sistema ofensivo do time masculino decolasse nos Jogos do Rio.

– A troca de posicionamento do Neymar, que passou a jogar no seu lugar de origem no Barcelona, nos permitiu a uma rotatividade no ataque, principalmente com o Luan, que já faz essa função de rodar por todo o ataque no Grêmio. E a entrada do Walace nos deu confiança defensiva, pois passamos a jogar com dois volantes pelos lados, em vez de um tripé – analisou Micale, exaltando a formação da equipe que goleou a Dinamarca e classificou a seleção para as quartas de final.

Chamado pela imprensa espanhola de "novo Neymar", após conquistar com a seleção sub-21 o Torneio de Toulon e ser o artilheiro da competição, com três gols, em 2014, Luan segue à vontade vestindo verde e amarelo. Com o gol sobre a Dinamarca, chegou a seu 14º gol pela seleção olímpica. Diante da Colômbia, poderá marcar também o seu nome na Seleção Brasileira.

BRASIL X COLÔMBIA

BRASIL
Weverton; Zeca, Rodrigo Caio, Marquinhos e Douglas Santos; Walace, Renato Augusto e Luan; Gabriel Jesus, Gabriel Barbosa e Neymar (Thiago Maia).
Técnico: Rogério Micale

COLÔMBIA
Bonilla; Palacios, Deivy Balanta, Tesillo e Déiver Machado; Lerma, Barrios e Pérez; Pabón, Teo Gutierrez e Sebastián Perez (Miguel Borja).
Técnico: Carlos Restrepo

Arbitragem: Cuneyt Cakir, auxiliado por Bahattin Duran e Tarik Ongun (trio da Turquia).
Local: Arena Corinthians, em São Paulo.
Início: 22h.

*ZHESPORTES

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMCandidatos à prefeitura de Santa Maria percorrem ruas do Centro em cadeiras de rodas https://t.co/LVLSIiEI6H https://t.co/b6oA7rxa4ihá 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSM25ª Romaria da Pessoa Idosa ocorre neste domingo em santa Maria https://t.co/HkwZbLRRK0 https://t.co/6NeTkFv9S8há 5 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros