"Foi um jogo com cara de Libertadores", afirma Micale sobre vitória contra a Colômbia - Esportes - Diário de Santa Maria

Olimpíada do Rio14/08/2016 | 01h28Atualizada em 14/08/2016 | 01h28

"Foi um jogo com cara de Libertadores", afirma Micale sobre vitória contra a Colômbia

Seleção masculina de futebol conquistou vaga nas semifinais

"Foi um jogo com cara de Libertadores", afirma Micale sobre vitória contra a Colômbia NELSON ALMEIDA / AFP/
Técnico Rogério Micale abraça Neymar após vitória sobre a Colômbia Foto: NELSON ALMEIDA / AFP
Leandro Behs - enviado especial a São Paulo
Leandro Behs - enviado especial a São Paulo

leandro.behs@zerohora.com.br

A seleção olímpica encorpou. A vitória sobre a Colômbia parece ter sido o batismo de fogo para um time que precisou vencer quase um jogo de Libertadores para se classificar às semifinais dos Jogos do Rio.

— Tiramos algumas lições desse jogo. Um jogo físico num campo rápido. Nossa equipe soube sofrer. Foi um jogo com cara de Libertadores — comentou o técnico Rogério Micale. 

— Depois, tentamos reforçar o meio-campo com o Thiago Maia. O nosso grupo está muito ciente desse compromisso, dessa entrega, desses momentos de sofrer. Em uma fase de mata-mata você precisa se expor para vencer o jogo — emendou Micale.

Leia mais:
"Neymar fez falta para expulsão", reclama técnico da Colômbia
Cotação ZH: Neymar e Luan entre os melhores da seleção contra a Colômbia
Qual o caminho do ouro olímpico para a seleção masculina de futebol

O treinador antecipou que manterá a mesma formação para a semifinal contra Honduras, nesta quarta-feira, no Maracanã.

— Não vai mudar nada. A equipe está se comportando muito bem. Pedi desculpas ao Thiago Maia, ele foi muito bem nas duas primeiras partidas (depois foi suspenso, devido aos dois cartões amarelos), mas não podemos jogar com 12. — disse o técnico do Brasil. 

— Enfrentaremos uma equipe que eliminou Argentina, que ganhou da Coreia do Sul, duas escolas tradicionais. Honduras será um adversário duríssimo — comentou.

Apesar de jogar com quatro atacantes, a seleção ainda não sofreu gols nos Jogos do Rio.

— O nosso comportamento defensivo começa com o setor ofensivo, temos dois grandes zagueiros e dois grandes laterais, atuando de forma magnífica. O setor ofensivo tem contribuído de forma decisiva na organização da equipe. O fato de o goleiro começar o jogo e o atacante começar a marcar é o que nos dá esse nível de competitividade — destacou Micale.

Ao falar sobre os goleadores da noite, Luan e Neymar, o treinador foi todo elogios ao gremista e defendeu a reação do atacante do Barcelona.

— A resposta do Luan foi muito boa. Não só pelo gol, mas pelo que ele representa em termos de conjunto da equipe. Vem sendo um diferencial para a seleção, em um setor no qual precisávamos de um apoio — disse Micale.

E, em seguida, o treinador comentou:

— Neymar deu resposta muito positiva em termos de equilíbrio. Ele foi provocado quase todo o primeiro tempo. Ele chegou mais firme, assim como estavam chegando nele. Prefiro ver os outros 90% do tempo em que ele não reagiu. Ele foi muito bem. Nçao podemos revidar, é verdade, mas temos que ser fortes e competir com muito sangue, frio, quase de barata, para poder jogar e competir, sem revidar. 


 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMBM encontra mais de 100 pedras de crack em casa na região norte de Santa Maria https://t.co/UobjAdgC95 https://t.co/iN1DGptmcYhá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMAcidente deixa uma motorista morta na ERS-342 em Cruz Alta https://t.co/lVJnmkEgNW https://t.co/JxiB5vzdwUhá 9 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros