De virada, seleção masculina de vôlei perde para a Itália e dificulta classificação às quartas de final - Esportes - Diário de Santa Maria

Derrota brasileira14/08/2016 | 00h50Atualizada em 14/08/2016 | 02h13

De virada, seleção masculina de vôlei perde para a Itália e dificulta classificação às quartas de final

Brasil agora precisa ganhar da França, nesta segunda-feira, às 22h35min, para avançar na competição

De virada, seleção masculina de vôlei perde para a Itália e dificulta classificação às quartas de final VANDERLEI ALMEIDA / AFP/
Foto: VANDERLEI ALMEIDA / AFP
Leonardo Oliveira - Enviado especial ao Rio
Leonardo Oliveira - Enviado especial ao Rio

leonardo.oliveira@zerohora.com.br

Sabe aquele jogo de vôlei com seis caras de cada lado, a rede, a bola e o Bernardinho ensandecido na beira da quadra? Esse é o jogo que aparece na sua TV. E acontece nos intervalos de uma grande festa. Porque o vôlei virou um show interrompido por saques, levantadas e cortadas. O ambiente para Brasil e Itália foi assim. O Maracanãzinho teve seus embalos de sábado à noite. A seleção perdeu por 3 sets a 1 (23/25, 25/23, 25/22 e 25/15), se complicou e agora precisa ganhar da França, segunda-feira, às 22h35min, para avançar às quartas-de-final. Mas nada de tristeza no ginásio.

Tudo porque antes mesmo de a bola rolar, já tem festa no vôlei. E ela segue o tempo todo. O mestre de cerimônias comanda tudo com microfone à mão e se aproveitando do potente sistema de som do Maracanãzinho. Antes de os jogadores entrarem em quadra, convida a torcida a participar de um show de luzes com seus celulares. O ginásio fica às escuras, e se ouve o som de uma valsa. Os celulares sobem e descem, fazendo suas luzes ondularem e proporcionarem um espetáculo de luzes.

Leia mais:
Brasil vence Coreia do Sul e mantém invencibilidade no vôlei feminino
Brasil perde invencibilidade no vôlei masculino em derrota para os EUA

Os jogadores entram em quadra em seguida. Ao melhor estilo NBA, com luzes refletidas no teto do ginásio nas cores das bandeiras das seleções e o nome anunciado em alto e bom som. Só depois de cada jogador apresentado é que começa a partida. Mas a cada ponto, uma trilha diferente: funk, pagode, hip-hop, sertanejo universitário e até o axé do Terra Samba. Lucarelli colocou a bola no chão e o sistema de som tocou a pleno:

— Tchê- tchererê-tchê-tchê-tchê-tchêêêê.

Depois, Walace fez ponto e a trilha chamou a torcida:

— Cadê, o grito da galera...

Assim, com toda essa animação, o Brasil encarou um jogo que tinha caráter decisivo. Ficou atrás o tempo todo no primeiro set. Empatou em 15 a 15, mas deixou a Itália tomar a dianteira outra vez. Só que vrou na hora certa. Lipe ganhou disputa na rede, saiu batando a mão no braço, em sinal de sangue nas veias, e fez 24 a 23. No lance seguinte, o Brasil fechou.

No intervalo, Betine Schimidt, filha do técnico gaúcho Jorge Schimidt, faz entrevistas para animar a torcida. O escolhido da vez foi ex-meio de rede André Heller.

— Essa torcida tem que apoiar — conclamou Heller.

No segundo set, a Itália outra vez tomou a dianteira. Bernardinho colocou Lipe no lugar de Maurício Borges. E a seleção mostrou um jogo mais consistente. No meio do set, houve pedido desafio por parte dos italianos. É o momento em que os jogadores também participam do show. Formam um bolinho e, abraçados, miram o telão. A trilha, esperam a imagem, é a de Darth Vader, personagem de Guerra nas Estrelas.

O jogo voltou, e os italianos fecharam em 25 a 23. No terceiro set, nova vitória italiana, 25 a 22 — ambos levaram 31 minutos. No quarto, liquidou a partida em 21 minutos com um 25/15 e garantiu o primeiro lugar do grupo. Foi a primeira vez na história olímpica que o Brasil perdeu para a Itália.

O Brasil volta a jogar na segunda-feira contra a França. O jogo fecha a primeira fase e define a classificação da seleção. Mesmo com todo o teor decisivo da partida, pode ficar certo: a festa está garantida, com luzes, música e muita animação. No intervalo dela, a bola rola e tem jogo. 

*ZHESPORTES

 

Comentar esta matéria Comentários (0)

Esta matéria ainda não possui comentários

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMSérie "Como assim, candidato?" entrevista Paulo Weller https://t.co/4sskaH3IdD https://t.co/oFYPixP7qihá 7 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMJovem é executado na frente da mulher em Cacequi https://t.co/f8ntYUbCbu https://t.co/5fR1nMbP3Mhá 8 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros