O que é Bitcoin e como ela afetará a sua vida (logo logo) - Diário de Santa Maria

Coluna Tecnologia30/05/2017 | 16h18Atualizada em 30/05/2017 | 16h18

O que é Bitcoin e como ela afetará a sua vida (logo logo)

Colunista explica como funciona a moeda virtual e como você pode usá-la

Caro leitor, acredito que você deve ter ouvido falar de um sequestro que aconteceu em Florianópolis recentemente, em que os sequestradores exigiram o pagamento do resgate em Bitcoins, ou melhor, em "criptomoeda". 

Foto: pixabay / pixabay

O colunista de Tecnologia do site do Diário Iuri Lammel abordou em sua última coluna sobre os ataques à computadores realizados por hackers no mundo todo, afetando milhares de computadores, com o "sequestro" de dados e só liberariam a chave para liberação depois que a vítima pagasse uma quantia em Bitcoins.

Mas afinal, o que é Bitcoin e por que ela afetará a sua vida antes que você perceba?


O Bitcoin é uma moeda virtual criada de forma descentralizada, isto é, sem a necessidade de um órgão emissor (como um banco), que serve para fazer pagamentos e transferências, tudo de forma eletrônica, fazendo o processo do sistema financeiro ser muito rápido, porque funciona diretamente entre os usuários (conhecido como peer-to-peer, ou P2P). Para entender o P2P, é como você baixa uma música diretamente de outro usuário.

Algumas empresas já estão adotando o Bitcoin, como pousadas, lojas físicas e virtuais de diversas áreas, restaurantes, academias, escritório de advocacia e até mesmo fazer doações usando a moeda virtual. Veja  aqui.

Para comprar ou vender um Bitcoin, existem várias "casas de câmbio", onde você pode comprar Bitcoins usando reais. No Brasil, uma delas é a Mercado Bitcoin e a NegocieCoins.

Até aqui, OK? Entendido?

Agora que vem a parte mais legal (na minha opinião) das moedas virtuais, no caso o Bitcoin. Você pode "minerar", isto é, trabalhar para o sistema virtual e ganhar bitcoins pelo seu trabalho. Legal, não acha?

Como cada transação financeira é realizada diretamente entre dois usuários, precisa ser registrada em algum lugar e como não existe um banco por trás disso, cada transação é criptografada e escrita em uma espécie de livro-caixa, usando uma tecnologia chamada Blockchain (vamos abordar essa tecnologia na próxima coluna).

Para fazer essa escrita e depois a validação dessa transição, vários softwares especializados usam as máquinas dos usuários "mineradores" para processar toda essa movimentação, gerando uma recompensa em Bitcoins.

Então, você pode usar a sua máquina em casa, para ajudar a rede dos Bitcoins e ainda ganhar com isso. Fantástico, não acha?

Aqui segue um exemplo de como colaborar com o sistema de Bitcoins.

Claro que os bancos já acordaram para isso e estão usando todo o seu poder de processamento para entrar nesse jogo. Inclusive, tem alguns bancos que estudam a possibilidade de criar as suas próprias moedas, tentando criar um modelo de negócio que possam participar ativamente.

Não há dúvida que essas moedas virtuais ganharão cada vez mais destaque na nossa vida e se tornarão muito utilizadas pelo mundo inteiro. E se você é empresário, quem sabe já pode usar em sua empresa para receber de seus clientes de forma mais rápida e sem burocracia.

Na próxima coluna, vou falar sobre o Blockchain, tecnologia por trás do Bitcoin que está revolucionando outras áreas, além da financeira.

Abraço e sucesso.

@CristianoSilver


 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMOs Tribalistas vão muito além de 'Já sei namorar', por @luciopm https://t.co/NiNPnHaQqZ https://t.co/1EToCEiXuThá 4 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMOPINIÃO: Jeitinho brasileiro https://t.co/HTjS505MOm https://t.co/BovGwPdTtghá 5 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros