Investidor: você sabe qual o seu perfil? - Diário de Santa Maria

Opinião16/03/2017 | 13h31Atualizada em 16/03/2017 | 14h41

Investidor: você sabe qual o seu perfil?

Colunista de Finanças Pessoais fala sobre as diferenças e mudanças de comportamentos

Investidor: você sabe qual o seu perfil? Arte DSM/
Foto: Arte DSM

Em todo o investimento devem-se avaliar vários elementos, no entanto, na sua maioria o investidor acaba observando sempre o retorno, rentabilidade, segurança e a  liquidez. Em suma, ele espera o resultado financeiro.

Por outro lado, cada vez mais é importante observar outros aspectos no ambiente dos investimentos. Esse ambiente se refere ao comportamento do investidor, ou melhor, o conhecimento do perfil do investidor.

Em vários estudos já realizados, identificou-se que o investidor brasileiro conhece muito pouco sobre o assunto. Diferente do americano e do europeu, que credita uma atenção maior às questões subjetivas e a sua interface com o mundo das finanças.

Entre os vários estudos na linha comportamental, destaco o trabalho dos brilhantes Kahneman (psicólogo) e Tversky (economista), que introduziram uma nova concepção (teórica) ao mercado de investimento.

Concluíram eles: "os humanos tendem a ser avessos ao risco quando estão no campo dos ganhos, e propensos ao risco quando estão no campo das perdas". Isso foi descrito na "Teoria do Prospecto" desenvolvida por esses dois autores.

Foto: pixabay / pixabay

Com base nesta teoria e demais estudos, podemos chegar a uma tipificação de três estilos ou perfis

_ Conversador tem como objetivo conversar o seu capital financeiro ao longo do tempo. Por exemplo: é a pessoa que aplica na poupança, em fundos de renda fixa e de curto prazo

_ Moderado quer ganhar com certo risco, no entanto, esse risco é limitado. Por exemplo, aplica em fundos multimercados

_ Agressivo é o especulador, que aceita grandes riscos, aposta alto e possui pouco medo da perda financeira. Por exemplo, aplica em ações, fundos de ações e derivados

O perfil do investidor não é estático, ou seja, mudará no decorrer da vida. E também, conforme os aspectos culturais, sociais, econômicos e emocionais de cada indivíduo, ao longo deste processo.

E mais, lembre-se do conceito "custo de oportunidade", que remete para a ideia de otimização das "coisas".  De acordo com esta perspectiva: ¿Não posso tudo, mas posso relacionar os ganhos e as perdas associados a cada oportunidade, e assim decidir¿.

Assim, feita a escolha, dado o seu perfil de investidor, façam os seus investimentos. E na dúvida procure um especialista! 

 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPrefeitura quer cobrar ISSQN de mais serviços https://t.co/LjixRKUUzG https://t.co/tuB0prSIrAhá 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMJovem morre em acidente na BR-158 https://t.co/fVLIoC8QIO https://t.co/E0nu35zEqShá 6 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros