Quem são os candidatos à prefeitura de São Vicente do Sul - Diário de Santa Maria

Eleições 201710/02/2017 | 09h31Atualizada em 10/02/2017 | 09h31

Quem são os candidatos à prefeitura de São Vicente do Sul

Começou agora a campanha eleitoral para o novo pleito, que será em março

Quem são os candidatos à prefeitura de São Vicente do Sul /
Na foto superior, o candidato Fernando Pahin e o vice Lidiandro Pozzebon, que disputam a eleição com Paulo Flores e o vice Vagner Martins

Município com 8,8 mil habitantes, São Vicente do Sul vive um momento diferente. Pela primeira vez, haverá uma eleição fora do calendário eleitoral para a escolha do prefeito. Eleito com por diferença de 33 votos, Jorge Martins (PTB) não pôde assumir, uma vez que a Justiça Eleitoral rejeitou o pedido de registro de sua candidatura. Ele está inelegível em consequência de o Tribunal de Contas do Estado (TCE) ter julgado irregular as contas de 2011, época em que era prefeito da cidade, além de possuir condenações em 2ª instância por crimes contra a administração pública. 

Escolas recomeçam as aulas a partir de segunda

Martins tentou reverter a decisão até no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas perdeu em todas as instâncias, motivando uma nova eleição. Por enquanto, São Vicente é governado pelo presidente da Câmara, José Luis Cogo Carvalho (PTB).

Em 12 de março, os 7.273 mil eleitores voltam às urnas para escolher o novo prefeito. Disputam o comando do município da batata-doce o ex-prefeito Fernando Pahim (PP) e o ex-vereador Paulo Sergio Rodrigues Flores (PMDB). Pahim, que é publicitário, administrou a cidade até o final de 2016, concorrendo à reeleição. Ele fez 2.808 votos e perdeu para Martins, que fez 2.841 votos, que foram anulados. Já Flores, concorre pela primeira vez.

CAMPANHA TÍMIDA

A campanha começou na terça-feira e, por enquanto, os próprios candidatos e o chefe do Cartório Eleitoral, Gustavo Silva, afirmam que o assunto que domina as rodas de conversas na cidade é o Carnaval fora de época, que ocorre nos dias 17, 18 e 19 de fevereiro, do que as novas eleições. 

Facebook muda status de segurança para situações de emergência

Visualmente, pouco há de propaganda em São Vicente, já que os materiais dos dois concorrentes não chegaram. O jeito é investir no corpo a corpo com eleitores em um pleito fora de época, e que, desta vez, não terá nem horário eleitoral gratuito, a exemplo do que ocorreu na cidade, em 2016.

– É uma eleição diferenciada, estamos começando a sair e estamos correndo bastante de porta em porta – contou o candidato do PMDB, que tem como vice Vagner Totti Martins (PTB), que foi o companheiro de chapa de Jorge Martins.

Pahim também tem gastado a sola de sapato atrás do voto dos eleitores, que não estão familiarizados com a visita de candidatos nessa época do ano.

Senado aprova reforma do Ensino Médio

– O pessoal está meio receoso, não está acostumado com eleição nesse tempo. Há um certo baque. A campanha recém está começando, ainda não temos material. É no corpo a corpo mesmo – observou o ex-prefeito, que tem novo vice, Lidiandro Pozzebon (PDT), em relação à chapa constituída nas eleições de outubro passado.

As regras para as eleições são praticamente as mesmas do pleito de 2016. Distribuição de santinhos, propaganda em alto-falante, em jornal impresso e na internet, além de comícios, são permitidos. Já a entrega de camisetas e chaveiros está proibida, bem como a propaganda paga na internet.

Além de São Vicente, haverá eleições em mais cinco cidades: Arvorezinha, Butiá, Gravataí, Salto do Jacuí e São Vendelino.

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMVÍDEO: como fazer um hambúrguer de salame e queijo colonial https://t.co/mV6C87glEr #diadohamburguer https://t.co/KRosLqjgy1há 6 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMTheatro Treze de Maio comemora 20 anos de reabertura https://t.co/CGe3kIQTwe https://t.co/YMiy6XbcuNhá 6 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros