Por que cada família tem a sua própria inflação - Diário de Santa Maria

Economia doméstica27/02/2017 | 09h32Atualizada em 27/02/2017 | 09h32

Por que cada família tem a sua própria inflação

Leitor questionou informação de que a inflação no país estava freando. Deni Zolin explica

Por que cada família tem a sua própria inflação Ronald Mendes/Agencia RBS
Foto: Ronald Mendes / Agencia RBS

Um leitor questionou a afirmação da coluna de que a inflação no país estava freando. Ele alegou que basta ir ao supermercado para ver que os preços ainda estão subindo. Aqui vai a explicação: é preciso entender que os índices oficiais de inflação medem uma média geral dos preços no país, mas com base em listas específicas de produtos e serviços, em determinadas regiões e para determinadas faixas de renda.

Gasolina e Diesel ficam mais baratos em Santa Maria

Por exemplo: o governo usa o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) como a inflação oficial do país, pois avalia que este é o mais adequado por abranger a maior parte da população das áreas urbanas. É que o IPCA mede o custo de vida de famílias com renda mensal de 1 a 40 salários mínimos, que moram nas principais regiões metropolitanas do país, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Porto Alegre, Curitiba, Salvador, Recife, Fortaleza e Belém, além do Distrito Federal e da cidade de Goiânia. Há outros índices de inflação do país que medem mais os preços no setor industrial, por exemplo.

A inflação de Santa Maria
Já o Índice do Custo de Vida de Santa Maria, medido pelo Laboratório de Práticas Econômicas da Unifra, mede a inflação de famílias com renda de até oito salários mínimos com base numa pesquisa de orçamento familiar feita em 2005 na cidade. Ou seja, foram medidos os gastos médios das famílias daqui para calcular a inflação local com base na coleta mensal de preços. E é um privilégio Santa Maria contar com uma medição local da inflação, pois muitas cidades do nosso porte não têm contam com um indicador próprio, como este feito pela Unifra.

Projeto de iluminação da Faixa Velha está pronto, mas falta dinheiro 

Em resumo, cada índice de inflação mede coisas diferentes, e cada família sofrerá um impacto diferente dos aumentos de preços. Por exemplo: famílias que comem todos os dias fora de casa, que andam de carro e pagam escola para os filhos podem ter um aumento do custo de vida (índice de inflação) bem diferente de pessoas que almoçam em casa, andam de ônibus e estudam em escolas públicas.

Cuidado com gastos supérfluos
Aqui vai a dica. Se você quer economizar ou está com as contas no pescoço, faça ao menos duas coisas: 

Quase 2 anos após licitação, por que a BR-392 continua sem obra de duplicação em Santa Maria

Dica 1) Anote todos os gastos da casa no mês e avalie se não dá para cortar alguns gastos, que acabam sendo supérfluos. Ao ver no papel para onde está indo seu dinheiro, você poderá levar um susto, o que facilitará na hora de cortar gastos.

Dica 2) Antes de comprar algum produto mais caro, pense duas ou três vezes: será que preciso mesmo disso?

 
 

Siga Diário SM no Twitter

  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMRT @pedrohpavan: Riograndense conhece tabela da segunda fase da Terceirona Gaúcha: https://t.co/fjtaG0NRYM @diariosm @Naion_Curcino https:/…há 12 horas Retweet
  • diariosm

    diariosm

    DiárioSMPolícia Civil tem suspeitos para assassinato de cliente em minimercado https://t.co/z9XRxdMS8F https://t.co/8zpUV4bmDChá 17 horas Retweet

Veja também

Diário de Santa Maria
Busca
clicRBS
Nova busca - outros